Mineirinha n'Alemanha
Brasil - Deutschland



 Escrito por Sandra Santos às 21h00

Comente aqui: ou aqui: []

::Sombras e luz::

Laith Al-Deen

 

Qual é a distância de você até a mim

De mais cedo para mais tarde, dali pra cá

Quanto tempo signigica o infinito

Quão perto está o chão

E o céu, quão longe

Quanto ainda não é o suficiente

E o que é mais do que se tem necessidade

Qual deve ser a profundidade da escuridão

Antes que se acredite plenamente

 

Você percebe o que quero dizer

Tudo é uma questão de perspectiva

E nunca vai ser diferente

Hoje sombra, já amanhã luz

 

Quão perto você pode estar do abismo

Sem que caia e sem que o veja

Diga-me quão perto é estar bem ao seu lado

Qual é o tamanho da sua coragem

E quão pequena é sua confiança

 

Qual é o peso da leveza

Que quase nos domina

E quantas vezes, meio que sem propósito

Histórias são vencidas por imagens

 

Você percebe o que quero dizer

Tudo é uma questão de perspectiva

E nunca vai ser diferente

Hoje sombra, já amanhã luz


Qual é a distância de você até a mim

De mais cedo para mais tarde, dali pra cá

Quanto tempo signigica o infinito

Quão perto está o chão

E o céu, quão longe



 Escrito por Sandra Santos às 20h03

Comente aqui: ou aqui: []

::Ontem e Laith Al-Deen::

Ontem 'tava de baixo astral e dei uma choradinha básica... Vira e mexe duvidamos das escolhas que fizemos, mas mesmo assim seguimos em frente, pois atrás vem gente! Melhorou com muito carinho do Matthias, muita paciência pra ouvir minhas inquietações e uma boa conversa com ele. Hoje já estou bem melhor, espero que dê pra perceber pelo texto abaixo (Morando no exterior). Escrevi pra todo mundo, mas pra mim também, porque ninguém é de ferro e também preciso de umas injeções de ânimo de vez em quando.

 

Pra todos nós, uma das músicas mais bonitas do Laith Al-Deen, cuja tradução publiquei no post acima! Espero que gostem tanto quanto eu!

 

Schatten und Licht

Laith Al-Deen

 

wie weit ist es von dir bis zu mir
von früher bis später, von dort bis nach hier
wie lang bis zur unendlichkeit
wie nah ist der boden
und der himmel, wie weit
wieviel ist noch nicht genug
und was ist viel mehr als man braucht
wie tief muß dunkelheit sein
bevor man blind vertraut

siehst du was ich meine
es ist alles eine frage der sicht
und nie wird es anders sein
heute schatten, morgen schon licht

wie dicht kannst du am abgrund stehen
ohne zu fallen und ohne zu sehen
sag mir wie nah ist ganz bei dir zu sein
wie hoch ist dein mut
und dein vertrauen, wie klein

wie schwer ist denn die leichtigkeit
dass sie uns fast überwiegt
und wie oft werden ganz nebenbei
geschichten von bildern besiegt

siehst du was ich meine
es ist alles eine frage der sicht
und nie wird es anders sein
heute schatten, morgen schon licht

wie weit ist es von dir bis zu mir
von früher bis später, von dort bis nach hier
wie lang bis zur unendlichkeit
wie nah ist der boden
und der himmel, wie weit



 Escrito por Sandra Santos às 20h02

Comente aqui: ou aqui: []

::Morando no exterior::

Alguém aí já parou pra pensar que nós, brasileiros morando no exterior, somos todos representantes do nosso país? Tudo o que somos, como agimos, como tratamos outras pessoas, tudo isso contribui para que o “outro” forme sua imagem do que é ser brasileiro e a combine ou substitua aos seus “pré-conceitos” sobre o Brasil.

 

Da primeira vez que estive no exterior, participei de um congresso internacional de estudantes reunindo mais de 70 nações no mundo. Ali, as pessoas praticamente não tinham nomes próprios. Se alguém me via e queria falar comigo, gritava: “Brasil! Venha cá por favor!”.

 

Pois é, cada um de nós é o Brasil no exterior. Fico pensando se o Ronaldo sabe da responsabilidade que leva sobre seus ombros, pois na última Copa do Mundo, quando eu falava que vinha do Brasil, recebia simplesmente a seguinte resposta eufórica, uma associação imediata ao nosso país: “Ronaldo!”.

 

Ao mesmo tempo em que devemos ter consciência de que somos representantes do nosso país no exterior, não devemos nos esconder atrás de preconceitos ou deixar que nosso título de “estrangeiros” explique porque não chegamos onde queríamos estar, por que não fazemos aquilo que gostaríamos de fazer da nossa vida. Os preconceitos estão aí para ser discutidos e eliminados; as barreiras aparecem para ser quebradas! Ninguém pode determinar para mim onde eu deveria estar e que vida deveria estar vivendo, a não ser eu mesma, logicamente dentro de minhas possibilidades, levando em conta as verdadeiras limitações do meio em que estou inserida e não as que inventei como desculpa para “deixar como está para ver como é que fica”.

 

A sociedade em que vivemos, quer seja ela brasileira, alemã ou qualquer outra, teima em querer determinar para nós como devemos viver, qual é a maneira natural de uma pessoa existir, como um brasileiro deve ser, o que se espera de um alemão com tantos anos, etc. O que eu quero pra mim? O que me faz feliz? O que devo fazer da minha vida para que, aos 65 anos, olhe pra trás e pense que minha vida valeu muito a pena ser vivida? Estas são as questões básicas que devo colocar pra mim todo dia, lembrando de incluir uma pitadinha do nosso jeitinho brasileiro de ser, carinhoso, amigável, companheiro e solidário, se possível, pra dar mais cor às nossas atitudes diárias, o que faz uma grande diferença.



 Escrito por Sandra Santos às 19h42

Comente aqui: ou aqui: []

::Foto::

Que bom que tanta gente gostou da foto abaixo. Eu também a achei simplesmente o máximo!  E obrigada pelas boas-vindas ao meu template original. A cada vez que entro no blog, fico feliz por tê-lo recuperado!  Obrigada novamente, Patrícia do Patilein!

 

::Descobertas::

 

Descobri dois endereços que são uma verdadeira mão na roda. O primeiro é o seguinte : www.spamihilator.com, que é um filtro muito eficiente contra SPAM’s e o outro é o www.xp-antispy.org que elimina essas janelas de propaganda chatas

(pop-ups). O melhor: os dois programas são de graça e como se não bastasse o último deles tem até versão para o português do Brasil.

 

::E a chata da saga da máquina de lavar continua::

 

Nossa máquina de lavar não tem juízo e não quer trabalhar sem reclamar, sem se mexer e sem fazer um barulho estrondoroso. Resultado: hoje estivemos quebrando de novo a vassourinha da Taísa pra usar o cabo dela como ponte entre o “mundo exterior” e o pé da máquina, que assim foi martelada para o seu lugar de origem. Será que vou ter que prender a máquina a algum lugar pra ela parar de fugir ?

 

::Coisas de trabalho::

Desde que a empresa mudou de dono estou mexendo muito mais com marketing, o que adoro. Eu nem vejo as horas passando, o que é muito bom. Fiz algumas coisas legais até agora, um panfleto de propaganda e também um jornalzinho para nossos representantes. Ainda fica a insegurança do novo e a incerteza se estou fazendo bom o suficiente para que seja de leitura interessante, mas acima de tudo estou colocando meus miolos pra funcionar e aprendendo, isso é importante. Outra coisa boa é que divido esse trabalho com uma colega super cooperativa e legal, e assim tudo fica mais simples. Meu chefe direto me apóia e fica só a vontade de acertar e de poder participar de muitos outros projetos na área. Minha área é muito técnica e o pessoal ligado à ela não é muito chegado em marketing, o que não o torna desnecessário, mas faz da tarefa algo bastante difícil e desafiante. Vamos lá!



 Escrito por Sandra Santos às 20h16

Comente aqui: ou aqui: []

::Mundo nas mãos::

“Uma visão sem ação não passa de um sonho.
Ação sem visão é só um passatempo.
Mas uma visão com ação pode mudar o mundo”.

(Joel Baker)



 Escrito por Sandra Santos às 17h07

Comente aqui: ou aqui: []

::Querido novo/velho template::

A Patrícia do Patilein e dos famosos Patiplates teve a bondade de instalar aqui o meu antigo/novo querido template. Patrícia, fico-lhe eternamente agradecida!!!

 

::Assaltos e violência::

 

Eu sou de Beagá e fui assaltada umas 5 vezes por pivetinhos durante a época de universidade. Nossa casa foi assaltada também algumas vezes durante minha infância/adolescência, mas quase sempre pelas próprias empregadas. O maior assalto que sofri não foi no Brasil, mas sim na França. Estava na sala de espera de um vôo de Estrasburgo para Paris, onde levaram todo o dinheiro que eu tinha e me deixaram só com a passagem e o passaporte... Na minha época em Beagá eu voltava a hora que quisesse pra casa à noite, com a companhia de amigas, podia transitar em todos os bairros da cidade, mas uma vez tive que voltar pra casa enrolada num lençol pois tinha ido numa festa à fantasia e levaram não só minhas roupas, como também todo o material da universidade, inclusive os livros emprestados da biblioteca... Recuperei tudo, que tinha sido jogado num lixo da favela próxima, menos o dinheiro, lógico.

Moro na Alemanha há 10 anos e desde que estou aqui nunca mais fui assaltada. Com o passar dos anos, percebi que os pivetinhos diminuiram em Beagá, mas em compensação contam que a violência aumentou na periferia, principalmente através da ação das bandas de tráfico de drogas. Desde então, minha irmã já foi assaltada algumas vezes em seu carro, nossa antiga casa foi literalmente "limpada" de tudo o que tinha valor e logicamente levaram também o carro na garagem. Todas as vezes minha família recuperou os carros levados no assalto, mas o trauma ficou. Por fim, levaram o som do carro da minha irmã, junto de todos seus CD's.

 

O assalto mais pitoresco aconteceu aqui mas não comigo, mas com meus sogros. Eles tinham ido me acompanhar em uma viagem por várias cidades brasileiras e eu não tirava o olho deles, fazendo o possível e o impossível pra não acontecer nada. Foi tudo tranquilo! Ao chegarmos de volta à Alemanha, ainda no aeroporto de Frankfurt, pensei: “agora posso baixar minha guarda!!. Prontamente eles foram roubados, levaram uma mochila deles com alguns pertences e infelizmente também com a máquina fotográfica e com as preciosas fotos da última parte da viagem. Eles contavam que tinham sido roubados e as pessoas perguntavam logo: “No Brasil?” e eles respondiam, prontamente: “Não, no aeroporto de Frankfurt, assim que chegamos da viagem”.

É isso. Essa é a minha “história” de assaltos. E o pior é que assalto e violência passam a ser tão normais na cabeça das pessoas no Brasil que elas comentam sobre isso como se estivessem comentando sobre uma normalidade. Infelizmente isso já foi inserido no dia-a-dia da população.

 

::Mais peixinhos::

 

 

Temos um casal de femêas de uma espécie chamada Black Molly e elas são bem pretinhas. Pois bem, ontem descobrimos que o nosso aquário tem novos moradores, está cheio de Black Mollinhos bem pretinhos, nadando pra lá e pra cá. A primeira reação da Taísa: “Ah, eu sabia que duas peixinhas poderiam ter neném!…”.  O Matthias tinha jurado pra ela que duas fêmeas não poderiam dar a luz a outros peixinhos, mas pelo jeito ele já havia comprado uma delas grávida!… Alguém aí precisa de peixinhos pro seu aquário? Ainda temos outra peixinha grávida, e a barriga dela está enorme!



 Escrito por Sandra Santos às 19h56

Comente aqui: ou aqui: []

::O novo chefão da minha empresa é um show::

Estou felicíssima pelo novo chefe que a nossa empresa ganhou desde que passamos a ter um novo dono. O novo chefe é jovem, inteligente, carismático, mas também muito, muito humilde e aberto. Ele exige muito, mas também sabe reconhecer o que cada um tem para contribuir com o crescimento da empresa. E não se esquece de agradecer, toda vez que um funcionário faz algo para ele. Realmente uma gracinha!

 

::International Press::

 

Finalmente no sábado passado eu recebi o jornal japonês International Press, edição de 10 de janeiro de 2004, quando saiu um especial sobre os  brasileiros no exterior. Eu também participei desta edição, tendo sido entrevistada por uma jornalista do citado jornal. A reportagem sobre a Alemanha, assim como sobre os demais países cobertos, ficou super interessante e foi muito bem feita. O interessante é que muitos blogueiros participantes do Mundo Pequeno haviam sido contactados por este jornal para a reportagem, e desta forma tive a oportunidade de ver as carinhas de vários blogueiros brasileiros espalhados pelos quatro cantos do mundo. Adorei!

 

::Show do Laith Al-Deen::

 

 

Este nome super estrangeiro é o nome de um cantor alemão, filho de alemão com iraniano, que lidera uma das melhores bandas de pop alemão que leva seu nome. Tive o prazer de ir num show dele ontem à noite e foi muito, muito bom! Pra quem quiser conhecer um pouco de sua música, estou adicionando seu link aqui. Denn alles an Dir, macht mich so leicht… weil Du mich überall erreichst… Porque tudo em você me faz ficar tão leve… pois você me alcança de todas as formas. E o melhor: ele não só é um excelente cantor, dono de uma voz invejável, como também é compositor e sabe animar muito bem uma platéia, tendo feito muita gente cantar e rir com suas observações engraçadas, inteligentes e espirituosas.

 Escrito por Sandra Santos às 19h51

Comente aqui: ou aqui: []

::Estereótipos aqui e lá::

Agora falando de estereótipos: eles são enormes, tanto aqui, quanto no Brasil. Nos meus primeiros anos de Alemanha as perguntas inacreditáveis foram mais frequentes, do tipo:

De um anestesista: "Você ficou mais clara desde que mora aqui na Alemanha?"

De uma alemã no 1° ano de universidade: "de onde você vem? (do Brasil), "onde fica o Brasil?" (na América Latina), "ah, e você vai pra lá todo final de semana?"

De outros estudantes, que foram comigo ao Brasil: "Lá tem filme para máquina fotográfica?", "Eu tenho medo de descer do aviao e de ser assassinado..."

 

Bom, mas isso foi bem no começo: pois alemão acha que é ser intrometido demais ficar fazendo muitas perguntas sobre as outras pessoas, portanto em geral eles perguntam pouco. Mas acho que os estereótipos mais conhecidos do Brasil (praia, carnaval, mulher bonita, pobreza, futebol, etc.) são os que perduram na cabeça das pessoas e aqui ainda há muita gente que acha que no Brasil se fala espanhol.

 

Mas os brasileiros nao ficam devendo nesse quesito não: muitos acham que os alemães sao só frios, altos e sem-educação. Quando pensam no alemão no Brasil, vêem aquela imagem do cara da Bavária, tomando aquele copão de cerveja. Alemães que estiveram no Brasil comigo já tiveram que passar por situaçõoes terríveis como ouvir "heil Hitler" como um "oi" e de serem obrigados a ouvir as pessoas falando um português super errado, por acharem que eles entenderiam mais facilmente assim o nosso idioma....

 

Em termos econômicos, o Brasil continua relativamente insignificante: em termos de área geográfica somos sim, muito grandes. São Paulo, como caso isolado, é uma das maiores cidades no mundo. Mas o Brasil como país, devido à sua imensa desigualdade social, continua sendo um mercado consumidor grande em tamanho, mas relativo em poder econômico. Realmente uma pena!

 

Aqui na Alemanha, as desigualdades sociais sao bem menores. Logicamente existem ricos e pobres, mas o país é formado de uma grande classe média que tem acesso, em média, aos mesmos bens de consumo. Tanto cidadezinhas bem perdidas no mapa quanto as maiores capitais oferecem praticamente a mesma infra-estrutura para seus moradores. A organização e a limpeza sao gerais, nos quatro cantos do país. E pessoas que nao têm capacidade de se manter pelas próprias pernas são auxiliadas pelo governo recebendo moradia e também o mínimo para viver.

 

Isso tudo que escrevi nao é pra falar que a Alemanha é ótima e o Brasil, uma merda. Muito pelo contrário: afinal, tudo é relativo, nada é absoluto! Mas é pra colocar que eu acredito que no Brasil poderia ser possível que uma grande parte da população tivesse acesso a uma vida mais digna e com maior qualidade de vida. E as gafes exisem, aqui e lá!...



 Escrito por Sandra Santos às 10h26

Comente aqui: ou aqui: []

::Dia do blogueiro::

Parabéns a todos os blogueiros que fazem a Net a cada dia mais interessante! Para ver algumas figuras comemorativas, clique aqui. Obrigada pela boa idéia, Ca do Armário!

 Escrito por Sandra Santos às 14h59

Comente aqui: ou aqui: []

::Template e peixinhos::

AOC Weibchen

Mas eu não sei como copiar meu template pra cá… Acho que vou ter que pedir ajuda pra me sentir “em casa” novamente!

 

Acabamos de descobrir que viramos papai e mamãe-peixe! Agora há pouco o Matthias me chamou e mostrou que uma das peixinhas que estava grávida deu a luz a alguns mini-peixinhos, muito minúsculos mesmo. Esse tipo de peixe já nasce prontinho da barriga da mãe e já tem a capacidade de sair nadando... Como é bonita a natureza, não é mesmo?!? Achávamos que eram três, mas depois de muito observarmos, descobrimos que são cinco! A parte triste da estória é que outros dois peixes estão doentes e estamos tendo que tratar deles com remédio e aumentando a temperatura do aquário. Depois de termos passado pela tristeza de termos perdido mais de 10 peixinhos em duas semanas, inclusive a perda de algumas lágrimas, esperamos que a partir de agora tenhamos mais sorte e que nosso aquário entre em equilíbrio!



 Escrito por Sandra Santos às 23h10

Comente aqui: ou aqui: []

::Estou com saudades do meu blog original::

O que será isso? Eu definitivamente não gostei do fato do blogger ter nos deixado na mão uma vez e tenho medo dele nos deixar à mercê de suas decisões arbitrárias, mas a verdade é que estou sentindo falta do meu cantinho, cujo template tem muito mais a haver comigo e foi feito com carinho especialmente para mim pelo maridão da Ingrid... Gostava do formato, gostava da letra, gostava das cores (e da falta delas). E agora, o que fazer? Vou, ou fico? Fico, ou vou? Caso ou compro uma bicicleta?

 Escrito por Sandra Santos às 19h54

Comente aqui: ou aqui: []

::E a primavera chegou!::

De manhã ainda está muito frio. Vira e mexe tenho que tirar o gelo dos vidros do carro, pois as temperaturas durante a noite chegam a ficar abaixo de zero. Desde ontem parei de usar as meias-calças térmicas que me acompanharam durante todo o inverno e hoje foi a primeira vez que saí pra passear a pé na hora do almoço sem precisar de uma jaqueta. E que dia lindo tivemos hoje! Sol, céu azul… Durante o dia está bem quente, por volta dos 15 graus.

 

Com o calor, recomeço a prestar atenção no meu corpo e principalmente em seus defeitos, na barriga, nas gordurinhas localizadas aqui e acolá… De certa forma sou privilegiada, pois apesar de estar longe de ter um corpo escultural, nunca fiz dieta e não sou de fazer exercícios físicos, portanto não posso reclamar muito do corpo que tenho. Por um lado, abomino o culto ao corpo e sua consequente superficialidade. Também sou uma pessoa muito prática e não gosto de intervenir na sabedoria da natureza humana, de forma que não concordaria com um coquetel de remédio com a promessa de emagrecer e de diminuir o nível de gordura do corpo. Além de prestar atenção na alimentação, resta-me movimentar-me ao máximo para ajudar o meu corpo a entrar em forma. Mas cadê vontade??? De vez em quando ela surge sim, hoje saí pra passear, amanhã quero andar de bicicleta com a Taísa. Mas o mais importante é estarmos com saúde. Muitas pessoas lutam por um corpo bonito e a saúde fica na estrada.

 

É inevitável então não recomeçar a pensar nos homens. Em geral, eles se dão a liberdade de aceitarem seus corpos e tampouco recebem como imposição da sociedade a expectativa irreal de terem um corpo perfeito. Praticamente ninguém reclama dos barrigudinhos. Ou dos carecas. Eles são sexy ! Alguns bobos caíram na onda das mulheres e andam pra cima e pra baixo com mania de cremes, cabelereiro, manicure, etc. Mas a maioria, sábia, continua na dela – e independente.

 

Na Alemanha, pelo menos, existem dois pontos legais neste sentido. Por um lado, as mulheres não são lá muito vaidosas e por isso posso ser mais relaxada e prática. Aqui não existe aquela imposição e/ou expectativa de você estar sempre « nos trinques ».  Por outro lado, como já tinha dito acima, o frio ajuda, pois por detrás de longas blusas de frio e jaquetas todo mundo fica mais ou menos igual.

 

A primavera chegou, mas eu ainda assim quero continuar sendo minha amiga, com minhas partes belas e feias.



 Escrito por Sandra Santos às 20h39

Comente aqui: ou aqui: []

::Nutella::

Zur Startseite

Uma propaganda aqui na Alemanha da Nutella, um creme de chocolate e avelã, está usando o português como pano de fundo.

 

Quatro jogadores de futebol estão sentados numa mesa comendo pão com Nutella. Um pergunta pro outro:

-          O que devo dizer em Portugal, se quiser comprar Nutella?

O jogador (acho que brasileiro) explica logo:

-          Quero casar com a sua filha, ela tem um bigode muito bonito.

Pra quem quiser ver a propaganda, é só clicar aqui e depois em "All about Nutella", "Aktuelles" e por último em “TV Spots”.



 Escrito por Sandra Santos às 20h32

Comente aqui: ou aqui: []

::Poemas aos Homens do nosso Tempo::

de Hilda Hilst

Amada vida, minha morte demora.

Dizer que coisa ao homem,

Propor que viagem? Reis, ministros

E todos vós, políticos,

Que palavra além de ouro e treva

Fica em vossos ouvidos?

Além de vossa RAPACIDADE

O que sabeis

Da alma dos homens?

Ouro, conquista, lucro, logro

E os nossos ossos

E o sangue das gentes

E a vida dos homens

Entre os vossos dentes.

Bonito poema, não é verdade ? Uma pequena marca que achei que fala muito da atualidade, dos últimos acontecimentos em Madri e do fato de que os “grandes homens do nosso tempo” estão tomando decisões capazes de matar muitas pessoas inocentes, de maneira bárbara, louca, inaceitável. Li que muitos celulares tocavam perto dos corpos, em Madri. Li também que um brasileiro que se encontrava há 6 meses na Espanha também morreu na tragédia. Era de se esperar há tempos, mas agora é fato: o terrorismo invadiu também a Europa. E o que já estava claro pra mim, agora foi confirmado “até” pelo governo espanhol: o Al Qaeda estava por trás do ataque em Madri. Agora eles não tem como negar sua parcela de culpa pelo acontecido. Mas afinal, do que importa de onde foi exatamente que esse horror foi gerado? O que é certo : as pessoas que ficaram, só sabem que as que se foram farão falta, muita falta. E a humanidade caminha a cada dia com mais medo, mais desconfiança, mais desamor.  Uma mensagem de solidariedade à dor em Madri e da insistência em querer acreditar na paz, seja lá quando for que ela chegue, onde quer que ela seja possível. É pra lá que eu quero ir!



 Escrito por Sandra Santos às 18h16

Comente aqui: ou aqui: []

::Sei lá::

Acho que o mundo está ficando doido. Quase 200 pessoas morreram e perto de 1.500 ficaram feridas depois de uma série de explosões nos trens suburbanos de Madri. A Espanha insiste em colocar a culpa no ETA, enquanto o mundo acredita que a tragédia seja mais uma ação do Al Qaeda. De qualquer maneira, não importa muito quem tenha sido o autor dessa tristeza, o fato é que ela ocorreu, infelizmente. Os ataques terroristas estão ficando cada vez mais frequentes e agora atingem também o coração da Europa. É uma guerra desleal e invisível: os terroristas são pessoas bem armadas, instruídas e com poder econômico. Eles planejam ataques minuciosamente e estão apoiados por uma rede de apoio no mundo todo. O mundo ocidental, mesmo relativamente unido, tem poucas chances de lutar contra o terrorismo: não é possível policiar o mundo todo e não estamos preparados para esse tipo de ataque. Da mesma maneira que penso no futuro como uma pessoa curiosa que quer saber a que nível tecnológico estaremos em 10 anos, penso também em quanto sangue e quanta dor percorreremos no passar dos próximos anos. Que Deus nos proteja!

 

Passando pra assuntos mais amenos, hoje é o aniversário da minha amiga mais antiga. Alessandra e eu nos conhecemos quando tinhamos 8 anos de idade e frequentamos todo o 1° grau juntas. Eu, ela, outra Alessandra e Simone éramos amigas inseparáveis. Fazíamos todos os trabalhos juntas, nos adorávamos e gostávamos também de ir buscar os nossos mais queridos professores na sala dos professores, antes das aulas começarem. A Alessandra, naquela época, já era doida com a Sissi e vivia desenhando esses vestidos de princesa, viva sonhando com a Alemanha, com a Áustria… Crescemos e nos distanciamos, cada uma foi pro seu lado e só no ano de 2000, quando ela veio para a França, viemos a nos reencontrar novamente. Naquela época eu estava me separando e me senti super feliz de reencontrar uma amiga depois de tantos anos separadas. Marcamos de nos encontrar na cidade de Ulm, aqui na Alemanha, por ocasião de um mercado de natal. Fui à estação para buscá-la, estava na maior expectativa do reencontro mas ao mesmo tempo fiquei com medo de não reconhecê-la depois de tantos anos!… Mero engano ! Quando ela desceu do trem, ela era a mesma pessoa, os mesmos cabelos longos pretos, olhos castanhos, as sombrancelhas marcantes, o sorriso aberto e a pele branquinha. Nova, era só a alergia de gato que ela ganhou de tanto lidar com produtos químicos no seu trabalho. Ela morava na França, na fronteira com a Alemanha, e passamos a nos encontrar regularmente. Foi um tempo muito bom, pois dançamos demais, conversamos demais, aproveitamos demais uma da companhia da outra. No ano seguinte, infelizmente ela se mudou pra uma cidade próxima à fronteira com a Espanha, e com isso os contatos ficaram menos frequentes, mas nem por isso menos intensos. Nela reencontrei a boa e verdadeira amizade que tinha na infância.  Vi que os anos se passaram, mas tanto sua essência quanto a minha continuaram, sobreviveram ao dia-a-dia. Toda vez que ela veio me visitar, fomos uma excelente companhia uma pra outra e toda vez que ela foi embora, levou consigo um pedaço de mim. Sinto tristeza por não ter uma amiga assim aqui bem pertinho de mim, mas ao mesmo tempo me sinto feliz por ter essa grande amiga, mesmo que à distância. Que Deus a proteja e a ampare, que ela sempre saiba que muitas pessoas, inclusive eu, desejam-lhe todo o amor, todo o carinho e toda a paz que ela merece, pois é uma pessoa doce, suave, meiga, um verdadeiro anjinho rodando pela Terra. Alessandra, parabéns pela passagem do seu aniversário, é pra você que eu escrevo essas linhas!

 

No trabalho, o estresse de sempre. Uma colega passou um serviço pra outra, que tentou repassá-lo pra mim: neguei. Foram lá correndo contar pro meu chefe que eu estava me negando a ajudar num trabalho que eu tinha passado pra frente! Pode?!?! Esse pessoal é muito espertinho! Coloquei os pingos nos “is” e aproveitei pra contar pro meu chefe que um determinado sujeito na minha empresa vive se debochando de mim e não economiza palavras nem momentos pra me encher o saco. Meu chefe tomou medidas práticas imediatas. Às vezes ele é difícil, às vezes amigo, às vezes interesseiro, mas acima de tudo ele é meu chapa.

 

Fomos buscar os novos moradores aqui de casa. Agora temos uma mistura de quase 20 peixinhos nadando no nosso aquário. Infelizmente um não suportou o transporte ou o remédio para melhorar a qualidade da água e nos deixou, antes tendo dado várias voltas atordoadas pelo aquário inteiro. Uma lágrima rolou no meu rosto… O telefone tocou: era a irmã do Matthias contando das explosões terroristas em Madri…



 Escrito por Sandra Santos às 22h02

Comente aqui: ou aqui: []

::Babá eletrônica faz sucesso na Coréia do Sul::

Reportagem da Época desta semana!


Uma das maiores novidades na Coréia do Sul é uma babá ultra moderna que, além de fazer companhia, ensina as crianças e ajuda a proteger a casa.

O robô doméstico, chamado de Irobi, anda em rodinhas, conta histórias, toca músicas e tem uma câmera instalada no nariz. Essa babá moderna tem 40 expressões faciais diferentes. Com uma tela de computador na barriga, o Irobi tira foto de todas as pessoas que encontra pela frente.

Quando um intruso entra na casa, como por exemplo um bandido, a babá está programada para fazer barulho de cachorro e ligar para a polícia.

O principal inconveniente de toda essa tecnologia é o preço bem salgado. O robô custa três milhões de dólares.



 Escrito por Sandra Santos às 17h59

Comente aqui: ou aqui: []

::A diferença está nos detalhes::

Alemão é um povo muito certinho e cheio de detalhes. Se na França existem mais de 300 tipos de queijos, aqui existem mais de 300 tipos de cerveja – e também de pães, por exemplo. Um para cada dia do ano.

 

Escolher seus pãezinhos na padaria próxima pode virar facilmente um problema, se você não sabe o nome dos benditos. Mas pra nós, brasileiros, sempre há um jeitinho. Você aprende alguns nomes e fica só neles. Ou leva alguém que sabe os nomes. Ou pergunta pra vendedora “qual é o nome daquele paõzinho ali, ó?”. O certo é que a gente sai dali com os pães que queremos comer. Uhhhhmmmm!!!

E que delícia de pães!

 

Ir ao supermercado escolher coisas básicas para o dia-a-dia pode também  tornar-se facilmente uma jornada árdua. Há muitíssimos tipos de produtos para limpeza, mil e um paninhos para limpeza de todo e qualquer tipo de superfície ou material. Há muitíssimos tipos variados de salsicha e de iogurtes então, nem se fala! A Alemanha cria no consumidor necessidades que ele nem em sonho poderia imaginar ter. Portanto prefiro supermercados pequenos aos grandes, com o intuito de simplificar a tarefa árdua de escolher entre 1.001 produtos semelhantes mas não iguais.

 

Sair de ônibus, por exemplo, pode virar também um problema: os ônibus aqui têm horários exatos para sair e chegar em cada estação. Horários como 7:47 ou 5:49 não são nenhuma novidade e o mais incrível: funcionam, faça chuva, sol ou neve! O máximo que pode acontecer, como ser pontual pra alemão é chegar adiantado, é que o m… do ônibus passe um ou dois minutinhos antes do horário, o que dá uma raiva danada. Que um ônibus chegue atrasado, isso eu nunca vi.

 

O consumidor alemão também é muito mais exigente do que o brasileiro. Existem revistas e empresas que vivem só para comparar as vantagens e desvantagens dos mais variados produtos. O produto é virado e desvirado, analisado da cabeça aos pés, até que se chegue a uma decisão final e – também importante – a uma nota comparativa. E mesmo se gastando tanto tempo na escolha, não é nenhuma novidade o cliente mudar de idéia e voltar com o produto pra loja, pra trocar ou pra reclamar de alguma coisinha. Por isso, toda vez que encontro algo que não está 100% nos conformes, já na hora de comprar, dou uma reclamadinha básica e quase sempre ganho um desconto, muito maior do que o que eu esperaria receber.

 

A última aquisição aqui de casa foi um aquário. Eu não imaginava que me tornaria uma química para conseguir fazer da água um habitat simpático para os meus amigos peixinhos. O começo do hobby até que foi barato, mas agora já estamos ficando experts em vários valores de análise da água, e para tanto já compramos mil e um vidrinhos diferentes. Será que ter um aquário no Brasil é mais fácil? Com certeza é, mesmo considerando que a água daqui é tratada demais e é bastante ruim para um aquário!

 

Não estou querendo dizer que a Alemanha é perfeita. Muito pelo contrário! Aqui existem tanto políticos ladrões quanto pessoas que adoram sonegar impostos. Existem pessoas que vivem eticamente e outras não. Nesse sentido, não somos diferentes dos alemães. Afinal, somos todos seres humanos. O que costumo constatar é que a mistura de brasileiros e alemães tende a ser benéfica para os dois lados: nós trazemos alegria, festa, um pouco de criatividade e, porque não dizer, de bagunça também. Eles são organizadinhos, muitas vezes inflexíveis, “centrados”… Vamos criar um novo país ? A mistura dos dois países daria um país muito bom de se viver. Eu já vou indo pra lá !…. Tchau !



 Escrito por Sandra Santos às 17h21

Comente aqui: ou aqui: []

::E por falar em casamento...::

Notícia quentinha do Brasil da minha querida-informante-mamãe :

 

E por falar em casamento de brasileira com alemão, vcs ouviram falar sobre o caso da brasileira que contratou marginais para matar o alemão seu marido, com o qual estava casada há apenas 8 meses e o motivo era ficar com os EUR 100.000,00 do seguro que o alemão havia feito para ela? O crime foi descoberto e a brasileira, agora, está presa em Brasília e deverá pegar uns bons anos de cadeia! No mínimo uns 20! Só vendo como a moça é bonita, mas ela acabou com sua própria vida com o que fez!

 



 Escrito por Sandra Santos às 22h03

Comente aqui: ou aqui: []

::O dia mal começou e eu já perdi o rumo::

Começou mal, comigo conseguindo novamente chegar uns minutinhos com a Taísa atrasada na escola, e continuou porque de cara eu e meu chefe nos desentendemos (coisas à toa, nada sério) por algumas vezes pela manhã. Como sempre me pediram pra fazer isso e aquilo e estive dividida entre várias atividades ao mesmo tempo, o que acontece sempre, mas meu estômago não gosta e reclama. No meio da manhã, já que meu chefe também estava sem “gás” pra trabalhar, começamos a conversar e ele me contou que uma ex-funcionária da empresa, que está de recém-nascido em casa, foi deixada pelo ex-marido, ainda durante sua gravidez. Agora ela está se mudando de sua casa e não tem nada: marido, casa, emprego. Como a vida pode mudar de um minuto para o outro, e pior, tão drasticamente! Nesses momentos me falta o otimismo e minha veia realista fala mais forte. O ponto culminante do dia acaba de acontecer agora, perto do meio-dia: tenho tratado de assuntos ligados à pensão da minha filha com a ajuda do Jugendamt (juizado de menores aqui da Alemanha). Notei que a pensão chegou em janeiro com um valor abaixo do acertado e em fevereiro ela faltou, por isso tinha mandado um e-mail para o Jugendamt durante o final de semana. A explicação toda é que meu querido ex acha que deve pagar 8 euros de diferença do que lhe está sendo proposto pelo órgão competente. Por isso a diferença no valor de janeiro e a falta do pagamento em fevereiro. Eles estão discutindo sobre o assunto e enquanto isso a pensão não é paga, a pessoa fica a ver navios. Só de pensar que a discussão toda é por causa de 8 euros me dá uma grande tristeza. Eu disse hoje pra pessoa responsável no Jugendamt por telefone que logicamente não quero abdicar de um direito da minha filha já de cara, mas que não tenho vontade de prolongar discussões por causa de um valor tão irrisório. É por exemplo nessas horas que eu quase perco a vontade de acreditar no ser humano, ou melhor, nos homens(!).



 Escrito por Sandra Santos às 22h01

Comente aqui: ou aqui: []

::TV pra gato e luxo::

Fotografie

Feliz Dia Internacional da Mulher pra todas nós!!! 

O final de semana foi bem movimentado. Na sexta decidimos comprar uma televisão pro Tigre (nosso gato). Isso, agora temos um aquário super fofo e o Tigre, além de todos nós, está adorando a novidade. O Matthias está curtindo bastante o hobby e nao pára de ler, de se informar e de se equipar com tudo o que é necessário para criar um bom ambiente para os peixinhos. Hoje chegaram os dois primeiros, que entraram pra nova moradia depois de terem sido feitos vários testes sobre a qualidade da água. :-) Eu, que sempre quis ter um aquário, estou toda toda!

No sábado à noite uma amiga me chamou pra ir conhecer com ela a nova sauna e piscina termal de Meersburg. Que luxo! E o melhor foi que ganhei, além da entrada grátis e do jantar, uma massagem turca, que é tão boa que você se sente como se ainda estivesse no útero materno. A massagem se chama Hamam e é feita numa cama-pedra que é quentinha por estar ligada a um sistema de calefação. Primeiro fui lavada com uma água quentinha, depois vem um mar de espuma e sob a espuma é feita a massagem. A decoração é toda suntuosa, lembra um palácio turco. No teto, há mil luzinhas coloridas imitando um céu particular, no ar um agradável cheiro de rosas e como pano de fundo, música turca lenta. Uhhhhmmmmm!....



 Escrito por Sandra Santos às 21h13

Comente aqui: ou aqui: []

::Manual sobre a Alemanha::

Também através das minhas "andanças" na Internet descobri que agora a Alemanha tem um manual para estrangeiros, escrito em 6 idiomas, contando sobre muitos detalhes do país tais como cultura, história, política, direitos e deveres do cidadão, dia-a-dia na Alemanha, etc. Vale a pena visitar o site!!! E o mais legal é que se pode pedir o envio grátis pelo correio de um manual desses em dois idiomas à sua escolha, já que é uma publicação oficial do governo alemão. Acabo de pedir o meu! Obrigada pela dica, Rosana!

 Escrito por Sandra Santos às 22h12

Comente aqui: ou aqui: []

::Países que já visitei::

Descobri por acaso num blog um site que gera um mapa mundial mostrando os países que já visitei. Gostei! Constatei que já visitei 20 países, 8% do total! Ainda tenho muito país pra conhecer!!! Eis o meu mapa. Quer montar o seu? Visite o World 66.



 Escrito por Sandra Santos às 21h50

Comente aqui: ou aqui: []

::Outro jantar com meu chefe::

Meu chefe me convidou pra jantar hoje à noite e a reserva foi feita há algumas semanas atrás, já que fomos a um restaurante muito chique e relativamente caro aqui das redondezas. Acabei de chegar e a noite foi super legal, como sempre. O restaurante é numa casa linda, o ambiente é ótimo, o atendimento é perfeito e a comida foi muito boa. A companhia então, nem se fala. Gosto muito de estar com meu chefe e de trocar idéias com ele, e dada a correria que estamos tendo dentro da empresa, foi legal termos tirado algumas horas pra bater papo sobre nós, sobre a empresa e o mundo. Tenho sorte de ter um chefe assim, e agradeço muito por isso. Adorei o restaurante e pretendo voltar, algum dia, quando tiver uns tostões sobrando no meu bolso!



 Escrito por Sandra Santos às 23h17

Comente aqui: ou aqui: []

::Sauna no Lago::

Ontem fui a uma sauna, por sinal muito bonita e bem equipada. Fui numa noite aberta só para mulheres, então nao teve homem pelado na jogada. Sim, porque as saunas aqui são assim, todo mundo anda de roupão pra lá e pra cá mas dentro das saunas mesmo todos estão pelados, deitados sobre suas toalhas. Gostei demais, só o preço é que é bem salgado: 11 euros para três horas. Tem sauna de tudo quanto é tipo, com música, luzes, aromas, cheiros e temperaturas variadas. Esta sauna foi construída às margens do lago e tem até uma piscina ao ar livre, onde pude nadar pelada sob o luar (que delícia!), além de outras saunas, chuveiros... Muitas pessoas dão até uma esticadinha até o lago, onde vão nadar depois de uma sessão de sauna. Eu não fui pois não sou doida, com o frio que está fazendo, mas consegui até tomar banhos alternados com água fria e quente, e minha pele agradeceu. Tivemos até uma sessão de sauna bem quente, a 90°C, com distribuição de sal pra passar no corpo todo. Coça até na pele, mas é super bom pra limpar os poros e purificar a alma. Vou voltar!

 

A Taísa tentou dar uma choradinha básica e argumentar que eu não deveria ir pra sauna, disse que eu saio com muita frequência (o que não é verdade!) e ninguém poderia levá-la pra cama, dar beijos nela, ouvir estorinha com ela, etc. Expliquei que toda mãe precisa de um tempo pra si mesma, pra poder voltar com bom humor e energia pra casa. Ela estava repetindo a atitude de uma amiguina dela de escola, que controla muito bem a mãe e não permite que ela vá praticamente pra canto nenhum, mas eu fui firme e saí assim mesmo, tendo antes tido o cuidado de levá-la pra cama direitinho, com direito a beijinho de boa-noite e abraço apertado. Acho que ela entendeu o recado. Sempre que dou um exemplo, coloco-a no caso como se fosse mãe também, pra ela poder se colocar no meu lugar e entender o meu ponto de vista. Pra compensar, a despedida pra levá-la pra cama hoje à noite foi bem mais longa e intensiva!



 Escrito por Sandra Santos às 21h12

Comente aqui: ou aqui: []
Meu nome: Sandra
Aniversário: Dia de sorte
Signo: Virgem


Gosto:
De melancia
Laranja
Sol
Viajar
Bater papo
Rodar o mundo

Não Gosto:
De cinza
Monotonia
Chuva

Ouço:
Norah Jones
John Mayer
Marisa Monte
Adriana Calcanhoto
Legiao Urbana
Cazuza
Milton Nascimento
Toquinho e Vinícius
JAZZ
BOSSA NOVA
MÚSICA COM LETRA INTELIGENTE OU BATUQUE BOM =D
MPB

Vejo:
Eu nao sou de ver TV, sou mais de ler e escrever... mas adoro cinema!

Leio:
Vá onde seu coração mandar - Susanna Tamaro
Utta Danella
Paulo Coelho
Geraldo Eustáquio de Souza
Meu perfil
BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , German , Cinema e vídeo , Informática e Internet , Viagens, Leituras...
MSN -



Histórico
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004
01/02/2004 a 29/02/2004
01/01/2004 a 31/01/2004
01/12/2003 a 31/12/2003
01/11/2003 a 30/11/2003
01/10/2003 a 31/10/2003
01/09/2003 a 30/09/2003
01/08/2003 a 31/08/2003
01/07/2003 a 31/07/2003
01/06/2003 a 30/06/2003
01/05/2003 a 31/05/2003

Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Pousada Ilha do Sol
Sítio do Ipê Amarelo
Viver na Alemanha
Manual para a Alemanha
Mundo Pequeno
Companhia para Crescer
Warrior of the Light
Karey Lorena
Patilein
Trocando Figurinhas
Zero Grau
UOL
UOL SITES


 


 



Blogs que leio:
Daniel Eisheiliger
Ar de Amor
Consulta Sentimental
Indizível
Trocando Figurinhas
Tricotando



Site Meter