Mineirinha n'Alemanha
Brasil - Deutschland

::E como foi o Natal de vocês?::

O nosso foi super bom, minha amiga Alessandra ainda estava conosco, e o passamos junto das irmas do Matthias, seu pai e alguns funcionários do hotel/restaurante... Levamos duas sacolas enormes cheias de presentes e voltamos com duas sacolas cheias... Ganhamos dinheiro, o Matthias um relógio, enfeites de cristal, champagne, livros, filmes de DVD, a Taísa muitos brinquedos (ela mal podia esperar !), etc., etc., etc.... Até demais, mas se na família do Matthias é tradição...

Da Baviera fomos pra Salzburgo pra visitar minha irmã, namorado e seus pais. Ficamos num hotel super bom e deu pra visitar boa parte da cidade além de termos conhecido a família do namorado da minha irmã que aliás foi super simpática conosco. A Taísa, que já estava gripada, começou a sentir dor de ouvido no sábado à noite e decidimos ir embora direto pra casa no domingo, logo depois do café-da-manhã. Se ela estivesse bem, teríamos voltado pra família do meu namorado, mas minha única preocupação era chegar em casa pra poder dar pra ela remédios adequados.

Chegamos aqui e o Tigre, nosso gato, tinha feito a festa. Ele arrancou mais uma vez as orelhas de uma elce (decoração de natal que ele provavelmente nao gosta ou que gosta muito) e espalhou macarrão pela sala toda, felizmente sem ter querido ou conseguido quebrar o vidro que o guardava... Nada que uma pequena limpeza nao tivesse resolvido! Ah... mas como é bom chegar em casa! É engraçado, eu rueira do jeito que sou, quando chego em casa fico toda feliz!

De ontem pra hoje a Taísa mal conseguiu dormir a noite toda e hoje logo de manhã a levei ao médico. Ela estava com altas dores de ouvido, chorando o tempo todo e praticamente inconsolável. O médico logo diagnosticou uma inflamação com pus nos ouvidos e me deu três remédios, dentre eles um antibiótico (o 2. do ano). Me perguntou porque nao fui à emergência com ela durante o final de semana, pois as pessoas costumam ir à emergência por coisa muito menor. Eu me senti culpada na hora, assim como já estava me sentindo culpada por ter viajado sem ter levado remédios. Isso nunca mais vai me acontecer! Mas o mais importante é que ela já está bem, bem melhor e as piores dores já passaram!

Vimos hoje o filme que ganhamos de presente de Natal da minha irmã, o My Big Fat Greek Wedding, que fala sobre os preparativos de um casamento de uma grega com um americano. Que quem casa com grego, casa também com a família toda. Morri de rir, em algumas partes me lembrei da nossa família, ennnnooorrrmmmmeee, mas não tão grudenta e com costumes tão diferentes quanto os gregos tem. Mesmo assim, pensei que muitos de nossos costumes e valores continuam dentro de nós, mesmo depois que deixamos a casa de nossos pais. Por exemplo ontem eu fiz pão de queijo, hoje fiz uma lasanha e me lembrei das lasanhas aos domingos na casa dos meus pais e também comprei guaraná pra matar a saudade. E tem pequenas coisinhas que eu trouxe de casa, como por exemplo mania de apagar luzes ou ódio a bateção de porta, que reaparecem todos os dias, mesmo que eu não perceba. A gente muda de casa, mas os valores e costumes ficam!


 Escrito por Sandra às 04h26

Comente aqui: ou aqui: []

::Mensagem de amizade, carinho, natal e de ano novo::



A amizade é uma coisa estranha e mágica, quando a gente se assusta, a pessoa já arrumou um lugarzinho em algum cantinho do nosso coração e está lá, firme e forte, participando da nossa vida. Sinto-me feliz por todos os amigos que encontrei durante a vida: os reais, os virtuais, os que estão longe, os que estão pertinho de mim, os que ficaram pela estrada, os que voltaram a me ver depois de uma pausa no caminho, por aqueles que entram em contato com frequência e outros tantos que vejo pouco, mas que entendo tão bem e que quando os revejo, sinto como se tivesse sido ontem que os vi pela última vez.
Que a troca continue sendo intensa
Que continuemos a dar força um pro outro pra continuarmos a jornada
Que a mágica e a alegria de viver não sejam esquecidas
Que esse momento fantástico e harmonioso de natal possa ser transferido para todos os outros dias do ano
Que voltemos a nos encontrar aqui, ali e acolá e em todos os outros cantos do mundo
Pra falar de amor, pra rir e poder oferecer um ombro amigo quando precisarmos
Pra todos vocês um lindo natal, que a paz esteja e fique com vocês
E um 2004 cheio de bons momentos e de realizações!
Fica a certeza de que temos muito mais pra agradecer e muito pouco a pedir. Que vocês entrem no ano novo com paz no espírito, saúde no corpo e muito amor no coração!
É o que lhes deseja com carinho,
Sandra

Minha boa amiga de infância, Alessandra, está passando uns dias comigo e fica até o natal. Hoje foi a primeira vez que ela viu neve andando de carro e podendo observar a paisagem, fiquei feliz por ela pois este é realmente um momento mágico e romântico em que tudo vira pura harmonia e paz.
Vamos no dia 24 para o hotel do pai do Matthias e de lá para Salzburgo, para visitarmos minha irmã. Voltamos pouco antes do Ano Novo. Beijos, até a próxima e fiquem com Deus!



 Escrito por Sandra às 02h03

Comente aqui: ou aqui: []

::3 anos de namoro::

Hoje eu e o Matthias estamos comemorando 3 anos de namoro, meus pais comemoraram ontem 37 anos de casados!

No começo foi uma paixão avassaladora entre nós dois que foi determinada pela imensa atração, pela química de nossas peles. Tentamos reagir e nadar contra a maré de todas as formas, mas não teve jeito. Isso porque eu estava praticamente me despedindo de um casamento falido e tinha 30 anos, uma filha pra cuidar, e ele tinha 22 aninhos... No começo, eu estava apaixonada por ele da pontinha dos meus dedos do pé até os meus fios de cabelo de cabeça e não sabia praticamente ainda nada sobre ele, seu sobrenome, quem era, de onde vem, pra onde vai.

Ele veio aqui pra casa e voltou várias vezes; com o tempo o convidei pra morar comigo. Demonstrou ser uma pessoa de caráter firme, uma pessoa de bem, uma pessoa correta. E me ajudou mais que demais durante a pior fase da minha vida, durante minha separação e todos os transtornos causados por ela. A ele tenho muito a agradecer por ter evitado que eu sofresse muito mais do que já estava tendo que sofrer.

Durante o dia-a-dia, muitas vezes eu penso que não combinamos 100% e às vezes acho que não nasci pra morar com homem nenhum, talvez seja uma pessoa difícil demais pra um relacionamento. Ele é calmo, caseiro, gosta de carne. Eu sou um furacão, bastante agitada, adoro passear e rodar o mundo, sou praticamente vegetariana, só como carne de quando em vez. Mas toda vez que vamos dormir e eu deito minha cabeça sobre seu ombro e o abraço, o mundo lá fora deixa de ter importância pra mim. Muitas vezes estou a 1.000 por hora e com uma só frase ele consegue me trazer de volta à superfície terrena, com suas colocações bem acertadas e sua psicologia nata. Temos paixão por música, por cinema, nossas peles continuam se comunicando muito positivamente. Pelo fato dele adorar jogar jogos de computador acabei começando este blog e desde então já escrevi bastante. Agora mesmo estamos ouvindo músicas de natal, ele jogando no computador dele, de costas pra mim, e eu escrevendo. Já brigamos muito, já discutimos muito, passamos por alguns momentos bastante difíceis como par e por outras interpéries da vida e já passei por dias em que queria voltar a ter uma vida sem um companheiro do meu lado. Mas fica a certeza de que ele é tão sincero comigo quanto eu com ele e que nenhum de nós dois tem objetivo de machucar o outro por querer. Com ele aprendo mais sobre mim, sobre meus erros e deficiências como pessoa, sobre tolerância, pois ele me dá todo o espaço pra ser e fazer o que quero e espera o mesmo de mim. Como já dizia sabiamente a música do Sting: "if you love somebody, set them free". Ou como já dizia Vinícius de Morais: "que seja bom enquanto dure" - e que dure bastante tempo.


 Escrito por Sandra às 00h32

Comente aqui: ou aqui: []

::Partes da entrevista com a feminista do Irã, escritora, cineasta iraniana e consultora da Onu no Afeganistão Siba Shakib::

Nascida e criada em Teerã, filha de uma alemã casada com um iraniano, deixou o país aos 18 anos para estudar em Berlim e experimentou o choque cultural de viver no Ocidente. Crítica da opressão feminina nos países islâmicos, dirige documentários para uma rede de TV alemã. Reportagem tirada da Época desta semana

Nenhuma religião é compatível com a liberdade, nem de homens nem de mulheres. Em países onde a fé exerce um papel fundamental, como Irã ou Afeganistão, é impossível para as pessoas serem livres. Mas isso não acontece apenas nos países islâmicos. Tenho uma casa no sul da Itália, em uma região bem rural. Oa esposa, voando por cima dos mares e ao mesmo tempo vivendo com outra outra mulher, uma alemã vinda de Munique. Além desta, ainda teve um caso com a irmã mais velha dela. Caso este que resultou em um filho, que hoje mora na Suíça. Ao todo, ele teve três filhos fora do casamento. Filhos estes que acabam de ser reconhecidos como filhos oficiais deste aviador, deste desbravador de mares, de ventos, de mulheres. Fiquei imaginando que a senhora Lindbergh se revirou em seu túmulo depois de ter sido enganada ano após ano durante sua vida.

Por que será que muitos homens não podem se sentir satisfeitos com uma só mulher ?
Se estão interessados por outra, por que não podem optar só por ela e terminar sinceramente o antigo relacionamento?
Por que há homens que querem tudo ao mesmo tempo ?
Por que se acham no direito de poder querer tudo?
Muitas perguntas sem resposta, para mim e para a senhora Lindbergh.


 Escrito por Sandra às 02h19

Comente aqui: ou aqui: []

::A Política do Filho Único na China::

Na China, desde 1979, só se pode ter um filho, por determinação governamental. Segundo a reportagem da Época, quem desobedece é punido com multas, diminuição do salário, perda de benefícios sociais e até esterilização forçada.

Nas culturas orientais, os filhos homens são valorizados, pois cabe a eles a obrigação de sustentar os pais na velhice, enquanto as filhas se afastam do núcleo original ao se vincular à família do marido. Na China atual, a preferência pelo sexo masculino é reforçada pela expansão do mercado de trabalho capitalista, que proporciona uma remuneração média mais alta aos homens que às mulheres, em contraste com o nivelamento salarial implantado pelo comunismo, em decadência.

O resultado é que as mães potenciais abortam suas filhas ou as deixam em orfanato em busca de filhos homens. A taxa atual é de 117 meninos para cada 100 meninas. A tendência é preocupante pois não havendo equilíbrio entre os sexos, os homens formarão uma multidão de solitários infelizes . Segundo o governo, o desequilíbrio sexual é qualificado como uma "ameaça à estabilidade econômica e social" pois sociedades com grandes contingentes de homens sozinhos apresentam índices mais altos de violência e de criminalidade.

::Perdi TODOS os meus comentários!...::

O sistema que uso de comentários esteve por alguns momentos fora do ar, como já esteve várias vezes. Só que desta vez ele voltou, mas os comentários sumiram !!! Fui à página central do sistema e prometem que vão tentar recolocar os comentários nos seus devidos lugares, mas... peço que vocês escrevam mais comentários pra eu recuperar seus endereços de blog e de e-mail, pois em grande parte só os tinha através dos meus preciosos comentários... Meu blog vive também de feedback e sem comentário, não dá!!!

Obrigada desde já ! :-)


 Escrito por Sandra às 01h34

Comente aqui: ou aqui: []

::A Política do Filho Único na China::

Na China, desde 1979, só se pode ter um filho, por determinação governamental. Segundo a reportagem da Época, quem desobedece é punido com multas, diminuição do salário, perda de benefícios sociais e até esterilização forçada.

Nas culturas orientais, os filhos homens são valorizados, pois cabe a eles a obrigação de sustentar os pais na velhice, enquanto as filhas se afastam do núcleo original ao se vincular à família do marido. Na China atual, a preferência pelo sexo masculino é reforçada pela expansão do mercado de trabalho capitalista, que proporciona uma remuneração média mais alta aos homens que às mulheres, em contraste com o nivelamento salarial implantado pelo comunismo, em decadência.

O resultado é que as mães potenciais abortam suas filhas ou as deixam em orfanato em busca de filhos homens. A taxa atual é de 117 meninos para clima é quente e ensolarado. Mas as mulheres de lá nunca mostraram seus corpos para nenhum homem. Mesmo seus maridos não as vêem sem roupas. E são católicas. Não sou contra a religião. Só acredito que ninguém deve ser punido por desejar viver de uma forma ou de outra.

Briguei com meus pais para poder estudar na Europa. Quando finalmente consegui, aos 18 anos, descobri que não bastava me mudar para o Ocidente. Ainda teria de lutar por meus direitos femininos na Alemanha porque, mesmo na Europa, não temos as mesmas oportunidades que os homens. Foi quando descobri que não é fácil ser mulher em nenhum lugar do mundo.

Mesmo as mulheres européias não se respeitam tanto quanto os homens. Elas acham que valem menos. Se alguma mulher com filhos tiver oportunidade de trabalhar em outro país, ainda que por alguns meses, vai recusar. Provavelmente dirá que tem de ficar perto de casa para cuidar das crianças. Nenhum homem faria isso. Hoje eles até reconhecem que é difícil ficar longe da família. Mas aceitam o desafio de morar longe da mulher e dos filhos, em nome da carreira. No Afeganistão, trabalho com 4.500 soldados que vieram de 30 países para passar seis meses. Ninguém os acusa de ter abandonado a família. Imagine a revolução que seria caso milhares de mulheres deixassem seus filhos com os maridos para servir uma força de paz no estrangeiro.

Os homens carregam um fardo pesado tanto no Ocidente quanto nos países islâmicos. No Oriente, o filho menino é tratado como um presente dos deuses e criado com mimos e cuidados, como se fosse feito de vidro. Recebe o melhor leite, a comida mais gostosa e brinquedos caros. É dispensado do trabalho doméstico e só ouve o primeiro 'não' aos 4 anos de idade. Mas, quando fica adulto, subitamente, recebe as cobranças. Aí precisa ser forte, casar e assumir o controle da família. É esquizofrênico. Isso também acontece no Ocidente, embora não de forma tão óbvia.

O que mais me surpreeendeu quando vim morar na Europa ? Parece ingenuidade. Eu imaginava que as pessoas me receberiam de braços abertos para me ajudar a realizar todos os meus sonhos. Afinal, a Alemanha era um país mais desenvolvido que o Irã. Mas é claro que, ao desembarcar aqui sem nenhum parente no país, não encontrei ninguém para me receber. Tive de me virar sozinha. Eu pensava que as pessoas fossem mais gentis. Mas aquele mundo limpinho e educado que eu fantasiava no Irã não existe na Europa. É outro tipo de agressividade. Em uma de minhas primeiras viagens, eu entrei em um trem com meu irmão. Vendo uma velhinha com uma mala pesada na mão, ele se ofereceu para ajudá-la. Ela reagiu com raiva, gritando: 'Ei, o que você está fazendo? Largue minha mala!' No Irã, as pessoas são mais calorosas.

Demorei a me acostumar com a idéia de que posso exibir meu corpo. Quando vestia saia curta, saía na rua com medo. Achava que todo o mundo estava olhando para minhas pernas. E estavam mesmo.Só que não havia nada de errado naquilo.


 Escrito por Sandra às 20h16

Comente aqui: ou aqui: []

::Os EUA anunciam: nós o pegamos!::

Incrível notícia essa de hoje que ficará na história! Capturaram o Saddam Hussein. Ele estava escondido em porão de uma cidade a 15 quilômetros de sua cidade natal. Saddam Hussein não ofereceu qualquer resistência, estava calmo e parecia resignado com a prisão. Ele estava com US$ 750 mil.

Os iranianos e o mundo comemoram sua prisão. Que esta guerra estúpida no Iraque termine e que os iranianos possam reconstruir seu país democratica e independentemente.

::Eu e meu mercado das pulgas pessoal::

À procura das minhas formas para fazer biscoitinhos de natal, desci e dei uma vasculhada na minha garagem e no meu sótão. Incrível como a gente tem muito mais do que consegue guardar na memória e muito doido como a gente começa a viajar no tempo quando vira e remexe coisas antigas... Vi fotos do meu ex e sua família, quando criança, jovem, adulto, achei uma balança para banheiro eletrônica (queria comprar uma nova pois minha atual está com defeito!), achei mais uns enfeites de natal bem bonitinhos... Voltei pro meu apartamento com uma caixa cheia de coisas usáveis e temporariamente esquecidas.

::Blogger e Globo::

Recebi um e-mail da Globo anunciando que a partir de 16 de dezembro teremos que ser assinantes da Globo pra poder usar o Blogger. Isso quer dizer que teremos que pagar para poder postar??? Tentei mandar um e-mail pra eles perguntando, mas não consegui. Será que alguém poderia me explicar? Eu acho que brasileiros no exterior deveriam ser excluídos desta regra.

::Christiane F.::

Quem leu o livro "Eu Cristiane F., drogada, prostituída"? Este foi um dos livros que me marcou na minha juventude, além do "Diário de Anne Frank" e do "Pequeno Príncipe", ainda mais novinha. Pois é: li semana passada que a Christiane F., agora com mais de 40 anos, tem um filho e ainda mora em Berlim. Ela deixou as drogas mas não conseguiu terminar nenhuma formação profissional, não arrumou emprego, não se integrou na sociedade. Vive de ajuda governamental e do pouco que ainda ganha com os direitos do livro sobre sua juventude. Triste constatar que os anos passaram pra ela, mas ela ainda continua eternamente marcada pelas consequências das drogas.

::Biscoitinhos de natal, frio e só mais uma semana de trabalho::

Ontem fiz pela primeira vez na minha vida biscoitinhos de natal e me dei bem. Eles ficaram gostosos e no presente momento quase já desapareceram totalmente nas nossas barrigas. Realmente è gostoso ficar lá na cozinha, ouvindo músicas antigas, trabalhando com as mãos, fazendo algo gostoso. Vou repetir a experiência no ano que vem e neste ano ainda vou tentar outros tipos de biscoitos!!!

A árvore de natal também já está aqui na sala, devidamente decorada pela Taísa. Ficou muito bonita! Descobri um senhor que mora aqui no bairro e trabalha tomando conta das florestas aqui por perto na região, tem uma área pessoal onde planta pinheiros e me contou que todos os pinheiros que ele vende são plantados e cuidados por ele, durante o ano. Por coincidência, este senhor è o fornecedor de árvores de natal da minha empresa... Como o mundo é pequeno!

Só mais uma semana de trabalho e terei duas semanas de férias ! Iupi, iupi ! Mal posso esperar... Serão duas semanas de férias realmente merecidas e necessárias.

Hoje de manhã ainda vimos vários grupos de passáros voando daqui em direção ao sul. Matthias disse que pode ser que esfrie ainda mais de agora pra frente... Bom domingo !


 Escrito por Sandra às 18h19

Comente aqui: ou aqui: []

::Chocolates do chefão e artesanato de Natal::

Hoje o chefão me chamou na sala dele e me deu uma lata muito linda com chocolates Toblerone e agradeceu pelo meu empenho e pelo meu trabalho durante o ano. Gostei, lógico, mas teria gostado mais se ele tivesse me dado o 13° prometido há 3 anos!!!...

Ontem eu e minha Tatá fizemos artesanato na sala dela junto de seus coleguinhas e outros pais (a maioria presente eram mães). Fizemos enfeites para a mesa, com os nomes dos convidados, um Papai Noel que mexe pernas e braços e... velas! Isto, fiz duas velas e gostei da nova experiência. Até que elas ficaram bonitinhas. Saindo de lá, demos uma passada no supermercado pra comprar mais umas bolas pra enfeitar nossa árvore de Natal, que pretendo comprar amanhã! Voces sabiam que as árvores aqui são de verdade? A maioria das pessoas as compram só bem antes do Natal, no dia 24, mas eu pretendo comprá-la mais cedo pra aproveitar mais do espírito natalino com a árvore dentro de casa.


 Escrito por Sandra às 01h20

Comente aqui: ou aqui: []

::Irmãs gêmeas se reencontram por acaso depois de 20 anos::

Vi uma reportagem há 2 dias atrás na TV sobre duas irmãs gêmeas vindas do México que foram adotadas por famílias americanas, uma católica e outra judia, e que só vieram a descobrir por acaso a existência da outra depois de passados 20 anos do seu nascimento. Tudo aconteceu porque conhecidos comuns das duas acharam incrível a semelhança entre as duas e fizeram com que elas entrassem em contato uma com a outra. Algumas coincidências: ambas moram em Nova Iorque, a apenas 30 minutos de distância uma da outra. Ambos os pais adotivos morreram de câncer, um 10 anos antes do encontro e o outro 14 dias depois. Elas são mesmo muito semelhantes e foram junto com as mães adotivas pro México atrás da mãe verdadeira delas. No final descobriram que a mãe delas morava nos EUA. Quando tinha tido as duas filhas, o marido a tinha deixado sozinha, ela não tinha emprego e ela não tinha condições de tomar conta das duas. Assim as deu para adoção mas nunca veio a saber que elas não cresceram juntas na mesma família. O mais incrível é que até os gostos das duas, apesar de terem sido criadas em famílias tão diferentes, é parecido. Inclusive a hora em que as duas se viram pela primeira vez foi filmada, e elas estavam vestidas praticamente igual uma à outra, com o mesmo corte de cabelo, a mesma jaqueta... Engraçado e louco, né?


 Escrito por Sandra às 01h15

Comente aqui: ou aqui: []

::Enfeites de Natal e Dica de Presente::

Ontem eu e minha filhota tiramos as caixas com decoração de natal da garagem e do sótão e ela ficou super-hiper animada para decorar a sala e fazer surpresa pro Matthias. Ela fechou a porta e ficou lá, decorando, decorando... Quando ele chegou, tivemos uma agradável surpresa: ela decorou cada cantinho, vários móveis, até a luminária principal da sala, o computador do Matthias... Em cima da mesa dele ela colocou um presentinho embrulhado com guloseimas pela passagem do Nicolaus! Uma gracinha mesmo! Já sei quem vai ser minha decoradora pra árvore de natal e pros natais daqui pra frente!!! ;-)

Dei uma louca e fiz um pedido de cartões de visita pra mim: pela Internet, diretamente vindos dos EUA! E o melhor: praticamente de graça! 250 cartões custaram a bagatela de pouco mais de EUR 5,00. Os cartões chegaram ontem aqui em casa e são muito bonitinhos. Gostei mesmo. Se alguém estiver procurando um presente baratinho pro natal... Só não sei se daria tempo de chegar aqui, ou em outro país europeu (o serviço deles é bastante internacional), até lá... Bom, chega de fazer propaganda. Pra ir à página da empresa, clique aqui. No finalzinho da página principal achará páginas em outros idiomas. Boas compras!!!


 Escrito por Sandra às 02h17

Comente aqui: ou aqui: []

::Hoje de madrugada::

Hoje de madrugada perdi o sono e não sei como comecei a ler um diário meu na pior fase da minha vida, quando me separei, e ao mesmo tempo numas das melhores fases, quando me apaixonei pelo Matthias. Não sei de onde tirei forças para continuar na época, pois meu ex tentou me desestruturar de todas as formas possíveis e inimagináveis. Talvez ele tenha conseguido sim, de certa forma. Eu me sentia prisioneira de mim mesma e fui estuprada psicologicamente, minha alma foi destroçada. Sei que sou hoje uma exceção, do comeco ao fim: mulher, estrangeira, separada, mãe, trabalho, tenho namorado mais novo do que eu, sou dona do meu nariz. Tudo isso pra mim me liberta e ao mesmo tempo me limita. Me deixa insatisfeita. Quero ler mais Simone de Beauvoir e pensar mais filosoficamente sobre minha vida e a vida da mulher moderna.

 Escrito por Sandra às 23h51

Comente aqui: ou aqui: []

::Enquanto isso, em Portugal...::
Reportagem da Época desta semana



Filhos de pais em busca de uma vida melhor, dois bebês brasileiros nascem por dia na terra de Pedro Álvares Cabral e Camões. Segunda a revista, já são 90.000 brasileiros em Portugal, todos em busca de uma vida melhor e mais digna.





 Escrito por Sandra às 23h46

Comente aqui: ou aqui: []

::Final de semana::

O jantar de natal da minha empresa na sexta foi jóia. Fui toda arrumadinha e curti a noite do primeiro ao último minuto. Tomei todas: vinho branco, água, aguardentes, café expresso, cerveja... e no outro dia estava bem, muito bem, sem dor de cabeça nem nada. Arrumei uma carona pra ir e pra voltar, que me buscou e me trouxe na porta de casa. Tudo bem que na volta eu não estava lá mais tão 100%, mas foi tudo planejado mesmo e o estrago que queria fazer no bolso do dono da empresa saiu do tamanho que eu queria. Pena que temos tão poucas festas na empresa, pois o pessoal é legal e a noite passou voando... O engraçado é que fui sem óculos e constatei que sem eles não ouço direito... Fico meio cega E surda... Uma graça, mas com um pouco mais de álcool no sangue ou enxergo melhor ou me acostumo com a visão deficiente.

Hoje foi dia de ver o "Finde Nemo", o novo filme do Walt Disney (lindinho!), e ir ao mercado de natal daqui da cidade. Fomos eu e Taísa, pois nao conseguimos arrancar o Matthias de dentro de casa... No mercado de natal nos encontramos com a Sabine, a irmã do meu namorado, e rodamos os estandes, tomamos vinho quente, comemos uma raclete bem gostosa e achamos alguns presentinhos de natal para seus filhos e para o meu sogro. Estou com quase todos os presentinhos de natal comprados! Quando quase estávamos chegando no carro, percebi que me faltava uma sacola com um dos presentes, que aliás não tinha sido nada barato... Demos meia volta e começamos a olhar os estandes de trás pra frente. Felizmente, no primeiro estande que passamos achamos a sacola lá, quietinha e só, numa ponta, sozinha, como se nada tivesse acontecido... Só aqui na Alemanha mesmo! E não é necessário comentar sobre o frio, né? Cortante, capaz de congelar os dedos e endurecer a alma, acompanhado de um vento geladérrrrrrrrrimo, mas nada que uma boa banheira e um chá quentinho não tenham resolvido depois que chegamos em casa.


 Escrito por Sandra às 01h27

Comente aqui: ou aqui: []

::Enquanto isso, em Portugal...::
Reportagem da Época desta semana



Filhos de pais em busca de uma vida melhor, dois bebês brasileiros nom a viúva do melhor amigo, iniciou uma campanha para acabar com a tradição do tutor. Na internet ela diz: "Para mim é tarde demais. Mas pode evitar que outras passem pelo mesmo".


 Escrito por Sandra às 02h27

Comente aqui: ou aqui: []

::Pequena operação::

Hoje foi o dia da Taísa fazer a pequena operação pra cortar o "freio" do seu maxilar superior, que dificulta que seus dentes da frente crescam juntinhos. Primeiro ela levou a injeção e se assustou muito com ela, tendo chorado bastante. Depois fomos direto pra sala de operação. Eu achava que me dariam um lugar pra sentar do lado dela, só pra segurar sua mão e sem dar pra ver nada do que acontecia. Só que o lugar que reservam pra acompanhantes é de lado da cadeira/cama onde o paciente é operado, em pé, olhando praticamente de frente pra ele... E eu sou daquele tipo de pessoa muito sensível, sinto as dores dos outros e nao posso ver sangue e muito menos agulha... Resultado: comecei a passar mal e senti que minha pressão baixava, que iria desmaiar... Bom que a atendente do cirurgião notou e me "salvou" antes de eu voar pro chão... Me pegou, me colocou numa cadeira, pés pra cima, me levou pro canto de um corredor, e de lá fiquei ouvindo a operação acontecer, que nao demorou mais do que 15 minutos. Antes da atendente ir embora, eu ainda avisei pra ela que fosse cuidadosa com a Taísa, pois ela tinha acabado de sair de uma amigdalite (aliás, a Taísa adorou esse nome, pois ela repetiu assim: "amiga da Alite", como se Alite fosse o nome de alguma menina... Ela não tem jeito mesmo, né?). Bom, me acalmei e depois da operação vieram me buscar. A Taísa estava muito bem, foi comigo pra casa dos avós e passou a tarde lá. Busquei na farmácia até remédio pra possíveis dores, mas ela não precisou de nenhuma gota.Cheguei lá depois do trabalho e felizmente a Taísa estava super bem! Mais tarde ela me contou que uma das atendentes (eram duas) disse pra ela que faria o papel da sua mãe e ficou lá, passando a mão no rosto dela e a acalmando durante a operação! Bonitinho, né? Eu queria ter feito de tudo pra poder ter sido companhia e apoio pra Taísa naquele momento, mas meu jeito de ser não permitiu. Mesmo assim deu tudo certo, graças a Deus!!!

::Um dia na vida de uma mulher::

Assisti por acaso a um filme na TV nesta semana que todo marido deveria assistir ("Und tschüss, Ihr Lieben") . É a estória de uma mulher que tem marido, 2 filhos adolescentes/adultos e uma sogra pra cuidar. Além de tudo, ainda trabalha. O marido é um alto executivo e nao ajuda em nada em casa ou com sua própria mae, que depois de um acidente dentro de casa e de uma operação ficou presa à cadeira de rodas. A sogra vive notando que a esposa de seu filho nunca reclama, faz tudo, se dobra e se desdobra pra cumprir todos os papéis de sua vida. Até que a sogra lhe conta que teve um amante durante vários anos de casada e que ela nao teve coragem de deixar o marido pra viver o grande amor de sua vida. Assim, a mulher decide deixar um bilhetinho em sua casa "tchau, queridos", "P.S.-E nao se esquecam da sua avó." e some por algumas semanas, vai morar num hotel. A casa fica uma catástrofe, a sogra recebe ajuda profissional, o marido não sabe mais o que comer, como transitar dentro da própria casa... A vida sai dos eixos. Durante uma visita à sua mãe, percebe que sua esposa fazia muito, também pela sogra, e que ele não tinha conhecimento de nada. Tudo era tão lógico e tão certo... Ele a convida pra jantar, jura que vai tirar 4 semanas de férias para que os dois possam viajar juntos, acerta que os filhos e ele vão ajudar na casa e com a avó... Ela volta: tudo continua como antes. Ela faz tudo, ninguém ajuda. A sogra morre: os filhos e o marido ganham quinquilharias, ela recebe a casa da sogra. Daí, ignora as discussoes da família, que querem usar a grana da casa pra isso ou aquilo, vende a casa e dá no pé pra Portugal, pra ir viver lá. O filme, alemão, é super bem feito e tem como pano de fundo uma música portuguesa também muito bonita. Acho que as pessoas muitas vezes só dão valor ao que não tem e muito homem acha que tudo o que as mulheres fazem é lógico e normal. Por isso seria legal se todos pudessem ver um filme assim ou até se sentissem na própria pele como é um dia na vida de uma mulher dita "moderna".

::Devaneios sobre a felicidade::

Algumas partes de um artigo muito bom que li no Brückenbauer, jornal do supermercado suíço Migros desta semana, que fez uma entrevista com o psicólogo Heiko Ernst:

"Se os homens quisessem simplesmente ser felizes, isto seria fácil. Mas eles querem ser mais felizes do que os outros. Isto é uma tarefa bastante complicada, já que constantemente achamos que os outros são mais felizes do que na realidade realmente são".
Charles de Secondat Montesquieu (1689-1755)

"Só os que se concentram em outra coisa do que em sua própria felicidade é que podem ser felizes. As alegrias da vida são suficientes para que algo se torne agradável sem que percebamos, ao invés de ficarmos teimando em fazer dessas alegrias nosso objetivo final".
John Stuart Mill (1806-1873)

Quais são os principais componentes da felicidade?
- Sentir-se competente, ter qualidades que podem ser colocadas em prática ;
- Sentir que se tem autonomia sobre a própria vida, que as rédeas da vida estão em suas mãos ;
- Sentir-se amado, respeitado e útil .

Felicidade é, acima de tudo, uma roda de contrastes: precisamos também de fases menos felizes para reconhecermos e darmos valor às mais felizes.

Nos países ricos as pessoas costumam sentir inconscientemente que têm obrigação de se sentir felizes. Se eu não estou feliz, me sinto mal, tenho peso de consciência. A mesma dinâmica acontece nos finais de semana ou nas férias, quando as expectativas de felicidade aumentam.

Uma teoria instigante : quanto maior a riqueza, mais se tem que investir para a própria felicidade. Muitos não conseguem aproveitar a riqueza advinda de outras pessoas, como por exemplo de heranças ou ganhos com ações.

Sucesso é como riqueza: quanto maior ele é, menor a "sensação de felicidade".

Por que teimamos em nos comparar com outras pessoas e não costumamos estar felizes com aquilo que temos?
Um experimento interessante: ofereceram para algumas pessoas a possibilidade de receber 100.000 por ano, desde que os outros recebessem 120.000. Ou então receberiam 80.000, e todos receberiam a mesma quantia. A maioria das pessoas optou pela segunda opção.

O homem compara por natureza. Geralmente, ele se compara com aqueles que estão em melhor posição do que ele próprio. Mas antigamente vivíamos em grupos calculáveis, hoje vivemos em uma sociedade de massa e anônima. Com isso, não nos comparamos com centenas, mas com milhares de outras pessoas. As expectativas crescem e ultrapassam o limite do real.

Podemos aprender a buscar nossa própria balança daquilo que nos faz felizes e podemos aprender a equilibrar trabalho, diversão e vontades. O filósofo John Stuart Mill disse o seguinte: "Assim que você se perguntar se é feliz, irá parar de sê-lo". Devemos parar de correr atrás da felicidade e nos concentrar nos pontos principais de alegria de nossas vidas. Se investimos naquilo que pra nós é essencial - fazer algo que dê sentido às nossas vidas, ser autêntico, manter relacionamentos gratificantes com outras pessoas - a felicidade virá como consequência natural. A felicidade é um subproduto de uma boa vida.

O que é uma boa vida?
Uma mistura de pequenas alegrias e grandes objetivos. A longo prazo devo ser capaz de responder às seguintes perguntas:
- Minha vida tem sentido, posso atingir objetivos?
- Sou respeitado, considerado por outras pessoas?
- Dou o melhor de mim, coloco o máximo possível do meu potencial em prática?

Isso não significa que devemos nos concentrar no futuro e esquecer o presente. Precisamos da boa mistura entre os objetivos de vida e os pequenos momentos de felicidade do dia-a-dia.

::Perder o marido::

Podemos perder nossos maridos de duas maneiras:
morte ou separação.
Perder pela morte
é algo definitivo, absoluto, é para sempre
Só as boas lembranças é que ficam

Melhor do que perder por separação
 Escrito por Sandra às 03h09

Comente aqui: ou aqui: []

::Tudo corrido::
Post de ontem à noite

Depois de 4 dias na casa dos avós minha Tatá finalmente voltou pra casa na sexta passada, ainda tomando antibiótico. Mesmo assim, que alívio! Estava morrendo de saudades dela! No sábado ela ainda estava meio acabadinha mas desde ontem voltou ao seu normal serelepe e brincalhão. Na sexta também recebi visita do Brasil (uma amiga de uma prima minha), que foi embora hoje de manhã continuando viagem pela Europa. Os Mercados de Natal já começaram, visitamos um ontem à noite.Como sempre, ótimo. Com vinho quente e temperos tipo o quentão das nossas festas juninas no Brasil e muita comida típica daqui: vários tipos de salsichas com pão, Schupfnudel (um tipo de massa com chucrute), etc. Uuuuhhhhmmmm! E hoje já é o primeiro dia do advento. Os calendários de advento têm 24 portinhas e vão anunciando a chegada do Natal. Quem já abriu sua janelinha pra comer o chocolate do dia? E as velas, muitas velas! Arranjos com 4 grandes velas, a cada semana uma vela vai sendo acesa, até completarmos os 4 adventos e a chegada do Natal. Muito frio, muita escuridão, e daqui a pouquinho o Menino Jesus (e não o Papai Noel como no Brasil) já vai vir trazendo seus presentes!


 Escrito por Sandra às 00h47

Comente aqui: ou aqui: []
Meu nome: Sandra
Aniversário: Dia de sorte
Signo: Virgem


Gosto:
De melancia
Laranja
Sol
Viajar
Bater papo
Rodar o mundo

Não Gosto:
De cinza
Monotonia
Chuva

Ouço:
Norah Jones
John Mayer
Marisa Monte
Adriana Calcanhoto
Legiao Urbana
Cazuza
Milton Nascimento
Toquinho e Vinícius
JAZZ
BOSSA NOVA
MÚSICA COM LETRA INTELIGENTE OU BATUQUE BOM =D
MPB

Vejo:
Eu nao sou de ver TV, sou mais de ler e escrever... mas adoro cinema!

Leio:
Vá onde seu coração mandar - Susanna Tamaro
Utta Danella
Paulo Coelho
Geraldo Eustáquio de Souza
Meu perfil
BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , German , Cinema e vídeo , Informática e Internet , Viagens, Leituras...
MSN -



Histórico
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004
01/02/2004 a 29/02/2004
01/01/2004 a 31/01/2004
01/12/2003 a 31/12/2003
01/11/2003 a 30/11/2003
01/10/2003 a 31/10/2003
01/09/2003 a 30/09/2003
01/08/2003 a 31/08/2003
01/07/2003 a 31/07/2003
01/06/2003 a 30/06/2003
01/05/2003 a 31/05/2003

Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Pousada Ilha do Sol
Sítio do Ipê Amarelo
Viver na Alemanha
Manual para a Alemanha
Mundo Pequeno
Companhia para Crescer
Warrior of the Light
Karey Lorena
Patilein
Trocando Figurinhas
Zero Grau
UOL
UOL SITES


 


 



Blogs que leio:
Daniel Eisheiliger
Ar de Amor
Consulta Sentimental
Indizível
Trocando Figurinhas
Tricotando



Site Meter