Mineirinha n'Alemanha
Brasil - Deutschland

::Tocando em Frente::

Autoria: Almir Sater e Renato Teixeira

Interpretação: Almir Sater


Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe
eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir
é preciso chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir
é preciso chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir,
é preciso chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz



 Escrito por Sandra às 02h08

Comente aqui: ou aqui: []



 Escrito por Sandra às 03h02

Comente aqui: ou aqui: []

::Poema das três injustiças::

Será que só eu tenho problemas existenciais?
Será que muitos se perguntam a que fim vieram parar neste mundo ?
Que papel é este que estão atuando no teatro da vida ?
Será que a vida tem sentido?
Há alguma relação de causa e efeito?
Por que muitos agem errado e são condecorados e outros se esforçam e são ignorados?
Será que a justiça existe?
Qual é o sentido da pobreza no mundo ?
Qual é o sentido da dor?
A vida é injusta.
Das Leben ist nicht fair.
Life is not fair.

Vielleicht bin ich nur diejenige, die existenzielle Probleme mit sich trägt?
Fragen sich vielleicht viele wozu sie auf dieser Welt sind?
Welche Rolle spielen sie bei dem Theater denn wir Leben nennen?
Gibt es einen Sinn im Leben?
Gibt es irgendeinen Zusammenhang zwischen Ursache und Wirkung?
Wieso gibt es so viele Leute die link sind und besonders erfolgreich sind und andere die alles geben aber nichts kriegen?
Gibt es einen Sinn für die Armut auf dieser Welt?
Welcher Sinn gibt es für den Schmerz?
Das Leben ist nicht fair.
A vida é injusta.
Life is not fair.


 Escrito por Sandra às 03h01

Comente aqui: ou aqui: []

::Dica rapidinha::
Post de ontem à noite, pois o Blogger estava constantemente congestionado...



Hoje só uma dica rapidinha pra quem mora fora do Brasil e quer ficar por dentro das notícias do nosso país. Vocês podem, como eu, assinar o boletim da Revista Época e podem receber semanalmente e-mails listando as principais reportagens da revista. Muitas são de acesso exclusivo só para assinantes, mas o resumo semanal vale a pena e algumas reportagens indicadas com a chavinha acima são de ac/>
Saber Dizer Adeus
« Sim, eu quero que digamos adeus agora. Às vezes é importante que saibamos dizer adeus em um momento, para que possamos nos reencontrar mais tarde ».

 Escrito por Sandra às 01h40

Comente aqui: ou aqui: []

::Meus pais::
Post de 24.11

Meus pais são, juntamente da minha filha, meus melhores amigos. Que grande bondade essa de Deus e que sabedoria do universo ao colocarem no caminho de cada ser humano dois seres que são em parte tão semelhantes a nós e por outro lado tão diferentes, que nos mostram caminhos, nos dão força para continuar na estrada e nos demonstram seu amor incondicional, independente de sucessos ou quedas. Tenho muito a agradecer por ter encontrado na figura dos meus pais dois seres tão especiais, tão essenciais para minha vida. Eu os amo profundamente e tenho muitíssimo a agradecer aos dois. Que Deus os conserve como são.

::Tatá doente::

Minha Tatá passou o final de semana com dor de cabeça e pelos olhinhos envidraçados já estava dando pra ver que alguma doença estava se aproximando... Hoje a levei ao médico e fiquei um dia de molho com ela em casa, felizmente na hora certa. Ela está com uma forte dor de garganta, com amigdalite, e o médico receitou pelicinina de cara e três dias de cama. Na hora da consulta, hoje de manhã, ela sentia poucas dores na cabeça, nos ouvidos e principalmente na garganta. Hoje à tarde, em casa, ela ficou com febre e a coloquei bem cedinho na cama. Por sorte meus sogros de ouro têm disponibilidade para nos ajudar e ficarão com ela nos próximos dois dias para que eu possa ir trabalhar. Apesar do meu medo e desnorteamento iniciais, felizmente tudo se encaixou, graças a Deus.

A título informativo: um trabalhador que cria seu filho sem a presença do cônjuge direto aqui na Alemanha tem, além dos 30 dias normais de férias (sem contar com sábados e feriados), mais 20 dias por ano para ficar em casa caso seu filho de até 12 anos fique doente. Caso ele(a) tenha mais de um filho, então tem direito a no máximo 50 dias extras por ano para cuidar de um filho doente. Casais têm direito a 10 dias por ano, para pai e mãe em separado, e no caso de mais de um filho, a 25 dias por cônjuge. Este direito é previsto por lei, coberto por um atestado médico e a previdência transfere o valor relativo aos dias em que o trabalhador faltou ao serviço, sendo que este mesmo valor é descontado em folha.

::Continuando, hoje::
Pelo jeito o Blogger se acostumou aos problemas de congestionamento... :-(

Apesar dos direitos, eu prefiro não abusar e hoje, terça-feira, já estava de volta ao trabalho! Fui, encontrei minha mesa super-lotada e o dono da empresa nem tocou no assunto da doença da minha filhota, mas "tudo bem". Eu tenho sorte de ter sogros super-hiper prestativos. A Taísa vomitou na cama dos meus sogros logo que chegou lá na casa deles e agora à noite me deu uma dó danada dela, pois ela que nunca quer ir pra cama resolveu ir sozinha às 18:45 horas... Minha cabeça continua pipocando de idéias para escrever, mas no momento só quero ver meu neném saldável, serelepe e saltitante de novo!!!


 Escrito por Sandra às 23h06

Comente aqui: ou aqui: []

::Sem Internet::
Post de 20-21.11, de madrugada

Estou sem internet por culpa do meu banco. Paguei a companhia telefônica atrasada, mas paguei, no dia 05.11. A grana foi lá e voltou, e não recebi nenhuma comunicação do meu banco de que o dinheiro não tinha chegado ao seu destino. Na segunda-feira passada, dia 17.11, fiquei sem acesso à Internet, mas o telefone funcionava normalmente. Até eu descobrir onde estava o problema, tive que passar por mil e um "call centers" do meu provedor de Internet e da companhia telefônica. Fico sem internet, mas não fico sem escrever. Eu penso escrevendo. Hoje, quinta-feira, a grana já chegou onde devia e solicitei o desbloqueamento do DSL, que ainda pode demorar alguns dias. Pra evitar que isso aconteça novamente, autorizei a companhia telefônica a efetuar débito na minha conta a partir deste mês. Só fica uma pergunta: quem vai pagar pelos danos causados, pelas contas que serão descontadas normalmente, como seu eu tivesse tido acesso à Internet normalmente durante esses dias??? Vou perguntar pro meu banco, mas com certeza ninguém.

::E-mails e reclamações::

Eu já trabalhei num escritório mamute contando com 50 pessoas de vários cantos do mundo que cuidavam das milhagens dos clientes da Lufthansa em mais de 250 países. Lá aprendi a atender bem o cliente, não importa como e quando ele reclame. Cliente que reclama é cliente que quer continuar a usar os serviços da determinada empresa, mas que quer ver seu direito valer naquele momento ou ter uma injustiça recompensada. A experiência que já tive como consumidora dentro e fora da Alemanha, em relação a outras empresas, deixa muito a desejar. E-mails são invariavelmente jogados fora, ignorados. Reclamações por escrito não são respondidas por escrito, no máximo um funcionário entra em contato com o cliente e resolve sua questão imediata sem se desculpar. É isso, a maioria dos seres humanos não sabem pedir desculpas e acham que não precisam se desculpar pessoalmente por um erro que não foi cometido por eles próprios. Saber se desculpar é a base pra conseguir fazer um atendimento a clientes que seja aceitável! Quem não sabe pedir desculpas e reconhecer que o acontecimento desagradou extremamente o cliente, não sabe aprender com seus próprios erros e demonstra pro cliente que ele é só mais um entre muitos, que ele não tem significado nenhum pra empresa em questão. Dura realidade, mas verdade verdadeira segundo minha experiência aqui na Alemanha e no exterior, inclusive no Brasil.

::O mundo e eu::

Liguei na hora do almoço pro meu sogro e ele me contou rapidamente sobre os novos ataques terroristas em Istambul. Fiquei toda nervosa, ainda mais ao pensar que estive nesta cidade no meio do ano passado com minha família! Naquela época julgava a cidade como "segura", se bem que hoje em dia não se pode afirmar que nada mais é seguro e em segundo plano a Turquia andou abusando demais, ajudando os EUA contra o Iraque. Além do mais eles são um país de maioria muçulmana com características democráticas, e isso não agrada os fundamentalistas. Os turcos queriam entrar pra Comunidade Européia, mas acho que com os acontecimentos de hoje e de alguns dias atrás, quando também houveram ataques terroristas nas mesquitas em Istambul, vão deixar esse país numa situação bastante complicada. Não só pela pretensão de aproximação à Europa, que foi pro espaço, mas também pelo fato de que a economia da Turquia depende em grande parte do turismo, que agora está abalado. Uma pena, grande pena, ainda mais porque não consigo entender essa guerra inútil e os saldos de cada investida, como a de hoje: 27 mortos, mais de 450 feridos.

Fico me perguntando odita que a divisão desigual das tarefas domésticas é o que impede a valorização profissional das mulheres. Isso tem um fundo de verdade!...

Bom início de semana!


 Escrito por Sandra às 15h55

Comente aqui: ou aqui: []

::Sem Internet::
Post de 20-21.11, de madrugada

Estou sem internet por culpa do meu banco. Paguei a companhia telefônica atrasada, mas paguei, no dia 05.11. A grana foi lá e voltou, e não recebi nenhuma comunicação do meu banco de que o dinheiro não tinha chegado ao seu destino. Na segunda-feira passada, dia 17.11, fiquei sem acesso à Internet, mas o telefone funcionava normalmente. Até eu descobrir onde estava o problema, tive que passar por mil e um "call centers" do meu provedor de Internet e da companhia telefônica. Fico sem internet, mas não fico sem escrever. Eu penso escrevendo. Hoje, quinta-feira, a grana já chegou onde devia e solicitei o desbloqueamento do DSL, que ainda pode demorar alguns dias. Pra evitar que isso aconteça novamente, autorizei a companhia telefônica a efetuar débito na minha conta a partir deste mês. Só fica uma pergunta: quem vai pagar pelos danos causados, pelas contas que serão descontadas normalmente, como seu eu tivesse tido acesso à Internet normalmente durante esses dias??? Vou perguntar pro meu banco, mas com certeza ninguém.

::E-mails e reclamações::

Eu já trabalhei num escritório mamute contando com 50 pessoas de vários cantos do mundo que cuidavam das milhagens dos clientes da Lufthansa em mais de 250 países. Lá aprendi a atender bem o cliente, não importa como e quando ele reclame. Cliente que reclama é cliente que quer continuar a usar os serviços da determinada empresa, mas que quer ver seu direito valer naquele momento ou ter uma injustiça recompensada. A experiência que já tive como consumidora dentro e fora da Alemanha, em relação a outras empresas, deixa muito a desejar. E-mails são invariavelmente jogados fora, ignorados. Reclamações por escrito não são respondidas por escrito, no máximo um funcionário entra em contato com o cliente e resolve sua questão imediata sem se desculpar. É isso, a maioria dos seres humanos não sabem pedir desculpas e acham que não precisam se desculpar pessoalmente por um erro que não foi cometido por eles próprios. Saber se desculpar é a base pra conseguir fazer um atendimento a clientes que seja aceitável! Quem não sabe pedir desculpas e reconhecer que o acontecimento desagradou extremamente o cliente, não sabe aprender com seus próprios erros e demonstra pro cliente que ele é só mais um entre muitos, que ele não tem significado nenhum pra empresa em questão. Dura realidade, mas verdade verdadeira segundo minha experiência aqui na Alemanha e no exterior, inclusive no Brasil.

::O mundo e eu::

Liguei na hora do almoço pro meu sogro e ele me contou rapidamente sobre os novos ataques terroristas em Istambul. Fiquei toda nervosa, ainda mais ao pensar que estive nesta cidade no meio do ano passado com minha família! Naquela época julgava a cidade como "segura", se bem que hoje em dia não se pode afirmar que nada mais é seguro e em segundo plano a Turquia andou abusando demais, ajudando os EUA contra o Iraque. Além do mais eles são um país de maioria muçulmana com características democráticas, e isso não agrada os fundamentalistas. Os turcos queriam entrar pra Comunidade Européia, mas acho que com os acontecimentos de hoje e de alguns dias atrás, quando também houveram ataques terroristas nas mesquitas em Istambul, vão deixar esse país numa situação bastante complicada. Não só pela pretensão de aproximação à Europa, que foi pro espaço, mas também pelo fatonde é que vamos parar com tudo isso e qual será o próximo país escolhido pelos assassinos do Al-Kaeda. O pior de tudo é pensar que eles estão super bem preparados para esta guerra contra o mundo ocidental, nós do lado de cá estamos começando a nos familiarizar com a coisa e a prognóstica que ouvi hoje é de que precisaremos de pelo menos 10 anos para avançarmos no combate contra esta guerra invisível. O que me deixa ainda mais preocupada é que eles podem, daqui a pouco, ter acesso a bombas nucleares e causar o final da nossa existência.

Assisti a um programa que foi gravado por um muçulmano na França que finjiu estar do lado dos terroristas e se infiltrou neste meio, tendo recolhido vários dados que possibilitaram a prisão de pessoas-chave do terrorismo dentro deste país. Aqui na Alemanha, o controle, feito por exemplo em cooperação com outros países ou grampeando telefones, é enorme, mas os especialistas dizem que os terroristas conversam em código, e mesmo que um advogado leia todas as frases ditas por um suposto terrorista, suas palavras não serão prova suficiente para incriminá-lo. Além do mais, temos uma ajuda da dupla dinâmica Bush-Blair, que cria razões absurdas para uma guerra no Iraque e em outras partes do mundo e aumenta o ódio dos muçulmanos e também a falta de apoio de uma boa parte dos países ocidentais. Suma sumarium: estamos perdidos no mundo ocidental, enquanto do lado de lá os terroristas estão bem equipados e podem facilmente, numa velocidade assustadora, perder e substituir muitas pessoas que lutam em prol da "Guerra Santa".

::Eu e o mundo::

Cá estou eu no meio da noite com insônia. Descobri que não vou receber gratificação de natal e acho isso super injusto. Meu chefe está querendo me consolar para esperar pelo ano que vem, mas eu estou inconsolável. Sei que sou uma pessoa que vale o que custa e coloco 40 horas da minha vida por semana dentro daquela empresa que não me reconhece além do mínimo acertado no contrato.

Por coincidência ou não, hoje fui à loja da empresa que trabalhava antes da atual pra comprar um pano com a Taísa, pra podermos fazer um calendário de advento. Gostei das roupas, senti falta dos produtos e de trabalhar lá de novo. Eu sou muito minimalista e acabo de comparar os dados entre as duas empresas : lá eu tinha aumento todo ano, trabalhava 37 horas por semana, mas o trabalho não me motivava mais, eu me sentia como se trabalhasse numa repartição pública. Não me identificava com a diretoria nem com a política da empresa. Na empresa onde estou, não tenho aumento há 3 anos, trabalho 40 horas sob um regime bem capitalista e exigente, mas gosto do que faço e gosto do meu chefe direto. Não me identifico com o dono da empresa, nem com sua política muito capitalista, pouco humana.

Já pensei em ir lá na minha ex-empresa e perguntar se há uma vaga em aberto para mim. Já pensei em fazer uma cópia do meu contrato e conversar novamente com meu chefe direto, pedindo pra ele conversar com o chefão. O chefe direto diz que agora não é hora pra conversar sobre o assunto, mas o contrato direto dele foi alterado, e bem pra melhor, há poucas semanas atrás... Às vezes acho que, apesar do jeito mais simpático de ser e de sua maneira mais aberta, meu chefe direto é tão ou quase tão capitalista quanto todos os capitalistas. Em outras palavras: neste quesito, ele não perde em nada pro chefão, e isto é mal, muito mal.

Eu sei que a empresa está passando por uma fase de transição. Novos ventos vão soprar na empresa dentro em breve, assim espero. Mas será que eu vou ter paciência pra esperar até lá? Estou desmotivada e pensando no futuro.

Se vier a ter outra criança, logicamente será melhor pra mim que trabalhe o mínimo de horas necessárias. Por outro lado, não quero ficar para sempre sem ter conhecimento profundo do produto com o qual estou lidando, como no caso atual. Eu sei exatamente o que quero, mas vivo dentro de um conflito: quero um emprego internacional, que me leve a lidar com pessoas e viajar ocasionalmente, onde tenha meu "mundinho", possa tomar decisões e me sinta valiosa enquanto pessoa, onde me sinta bem comigo e com os outros. Por outro lado, quero mais um filho. Uma coisa não combina com a outra pois infelizmente tenho muita conta pra pagar e pouco dinheiro entrando no caixa. Quero viajar, quero curtir a vida, quero ir ao Brasil a cada dois anos, e pra tudo isso preciso de dinheiro. No money, no fun.

Eu sei dos conflitos lá fora, tenho consciência de que estou numa posição privilegiada, mas mesmo assim acho que posso e devo querer mais. Quando não quiser nada mais, posso me desligar dest

 Escrito por Sandra às 00h21

Comente aqui: ou aqui: []

::Quero me aposentar::
Post de 19.11.03

Quero me aposentar
Fazer o que sempre quis
Quando tiver vontade
Quero brincar de casinha
Com meus netos
Ter dinheiro na conta
Sem precisar ir trabalhar sem vontade
Montar meu próprio dia
Voltar à universidade
Ler livros
Admirar a natureza
Viajar
Encontrar com amigos
Tudo o que hoje faço
Depois do final do expediente

Ou

Quero encontrar um emprego
Atividade
Estágio de vida
Que realmente me satisfaça
E me preencha

::Feliz aniversário!::
Post de 16.11.03

Minha fofa fez aniversário de 8 anos. A festinha foi hoje e planejamos uma "caça ao tesouro" com 8 amiguinhas da Tatá. Saímos pelo bairro passeando e em determinados pontos do passeio as crianças tiveram que resolver tarefas em troca de balas e pedaços de um quebra-cabeça que as levaria ao tal tesouro (que era só uma bota escondida em um determinado ponto do jardim daqui de casa). Deu o maior ibope e todo mundo gostou. Contamos com a participação especial da tia Re e tio Ro, vindos especialmente de Munique, além da presença dos avós paternos, tios e do priminho recém-nascido.

Aniversário de criança aqui é assim : praticamente só crianças são convidadas (muitas vezes, convidam-se o número de crianças correspondente aos anos do aniversário da criança: 8 anos, 8 convidados, e por aí vai). Geralmente são feitos jogos com os convidados, ou eles são convidados pra assistir um filme, visitar o zoológico ou pra ir nadar juntos. Tudo vale! Bem diferente de aniversário no Brasil, mas também muito legal.

Pra comer tinha bolo de cenoura e de nozes, pipoca de forno de microondas (um achado!) e salsicha quentinha com catchup/mostarda e pão. Tudo muito simples, gostoso e muito prático.

No final do dia o saldo era mais que positivo: a casa voltou ao normal bem rapidinho, a Taísa ganhou vários presentinhos legais e todos foram embora pras suas respectivas casas pra lá de satisfeitos. :-)



 Escrito por Sandra às 00h18

Comente aqui: ou aqui: []

::Isso e aquilo / Dies und das::

Tolerância e serenidade / Eternamente insatisfeita
Aceitar o outro como ele é sem querer mudá-lo ou remodelá-lo é, pra mim, uma das minhas maiores dificuldades. Enxergar tudo, ou quase tudo sob o meu ponto de vista, sob minha perspectiva, pensar que os outros pensam como eu, segundo meu mapa interno de "certo e errado". Não aceitar a vida sem reclamar, sem estar insatisfeita, viver na expectativa de que vai ser assim ou assado. Tenho que buscar para minha vida mais tolerância e serenidade.

Filha
Meu xuxu, meu solzinho, meu arco-íris, minha flor, minha super-fofa, meu sol, minha estrela... minha filha voltou das férias! Agora o pedaço de mim que estava faltando voltou pra casa.

Pouco pra ser feliz
Momento de felicidade:
Do que preciso realmente para ser feliz? A gente precisa de pouco pra ser feliz.

Momento de tristeza:
Eu não posso me fazer feliz (por completo) e muito menos vou achar alguém que possa fazê-lo por mim.

Temporada de filmes
Nos últimos tempos já vi muitos filmes em DVD, por ordem de gosto pessoal : "Cidade de Deus", desta vez em português. Bárbaro ! (Entendo certas passagens melhor em alemão do que na gíria do português da favela)... "I am Sam", um dos melhores filmes dos últimos tempos, com Sean Pean, sobre um deficiente mental que luta para continuar educando sua filha depois dela atingir a idade mental dele (7 anos). "Good bye Lenin", sobre uma mulher da Alemanha oriental que volta de um longo período de coma depois da queda do muro de Berlim e cujo filho monta para ela a farsa de que o sistema socialista ainda existe. "Gladiador", um clássico. Muito bonito e muito violento. "Cast Away" e "Insônia em Seattle" (será que o nome dele em português é assim mesmo?), dois bons filmes que me fizeram perceber que o tempo também passa para Tom Hancks (como ele envelheceu!). "Stuart Little", uma gracinha. "American Pie" e "Message in a bottle"... ok, qual é o pior deles?

Incompatibilidade de Sistema
Eu e este sistema capitalista somos incompatíveis. Eu não nasci pra ver tanta desigualdade, tanta injustiça e ganância, tão pouca solidariedade. Eu queria viver num mundo onde as pessoas pudessem fazer profissionalmente aquilo que realmente querem, e não aquilo que dá dinheiro. Queria que todos tivessem uma "vidinha mais ou menos", mas que fosse assim pra todos e não pra poucos. Eu gostaria de ver os bons resultados de uma empresa sendo dividido entre aqueles que os atingiram, entre todos os seus empregados. Poderia haver um meio de dar valor às pessoas pelo seu caráter e não pelo seu bolso. Eu e o mundo lá fora somos definitivamente incompatíveis.

Eclipse lunar
Ei, vocês viram o último eclipse na noite de sábado passado? Foi lindo! A lua avermelhada e o céu claro, mil estrelas brilhando no céu. Segundo a Mari no post de 04 de novembro: um momento especial, também para nós, seres humanos. Que Deus a ouça !


 Escrito por Sandra às 00h39

Comente aqui: ou aqui: []

::Devaneios depois da IAA (Feira internacional de automobilismo)::
- ou -
Uma viagem ao futuro


Uma viagem no futuro poderia começar assim: você encosta seu dedo polegar no seu carro, ele abre suas portas. Você entra no seu carro, avisa pra ele pra onde quer ir, ele vai te guiando pelo caminho: "vire na próxima rua à direita"..."daqui a 200 metros, do lado esquerdo, você atingiu seu objetivo". Eu sei, isso já faz parte do dia-a-dia de hoje pra muitos carros e pra muitas pessoas. Mas no futuro a tal voz que vai te indicando o caminho não é só essa vozinha feminina de secretária, mas também a de um menino, a de um homem, a de um homossexual.... Viva a diversidade!

Seu carro tem pouca lata e muito plástico. Por isso, ele é econômico e pode correr muito. Seu carro é colorido (ou não), tem a sua cara. As peças dele são como um quebra-cabeças que você monta no sem querer mudá-lo ou remodelá-lo é, pra mim, uma das minhas maiores dificuldades. Enxergar tudo, ou quase tudo sob o meu ponto de vista, sob minha perspectiva, pensar que os outros pensam como eu, segundo meu mapa interno de "certo e errado". Não aceitar a vida sem reclamar, sem estar insatisfeita, viver na expectativa de que vai ser assim ou assado. Tenho que buscar para minha vida mais tolerância e serenidade.

Filha
Meu xuxu, meu solzinho, meu arco-íris, minha flor, minha super-fofa, meu sol, minha estrela... minha filha voltou das férias! Agora o pedaço de mim que estavafolheto da marca, na Internet ou numa visita à concessionária mais próxima. Seu carro é inteligente e versátil, ele também "pensa". Ele se adapta às suas necessidades imediatas e se transforma mais tarde, como um camaleão, para satisfazer uma outra necessidade sua que acaba de surgir.

Continuando: ao estacionar, seu carro te avisa se você chegar perto demais do outro carro, durante a baliza. Saindo do carro, você encosta seu polegar novamente na porta, ele se fecha por completo. Em outras palavras: o seu carro sabe quem você é e não precisa de chaves ou senhas. Ele é ele e você é você.



 Escrito por Sandra às 23h14

Comente aqui: ou aqui: []

::Cabral moderna::

Eu me lembro perfeitamente
do encantamento do novo
que a Europa exerceu sobre mim
nos primeiros tempos

A fascinação
de ter descoberto um mundo novo
A vontade louca
de colonizá-lo
"Cabral" moderna

O mundo novo tinha
seu cheiro próprio
sua graça
sua maneira de ser
magnetismo puro

E eu lá,
boquiaberta
com um sorriso na alma
pronta para abraçá-lo

Hoje ele está colonizado
estudado
analisado
desfaqueado
desnudado
Já não é meu mundo novo

Mas parte de um dos mundos
onde habito
É onde estou a maior parte do tempo
pelo menos fisicamente

::Enquanto isso, na Noruega::

A Noruega é o país que está ocupando o 1° lugar em termos de qualidade de vida (medida a partir da expectativa de vida, do BIP/habitante e do nível de educação do país). Lá o governo instituiu leis para que as empresas paguem um mês integral para pais que queiram ficar em casa depois do nascimento do filho no "mês do papai" e ainda garantem 80% do salário durante o período de um ano. Tudo isso pra influenciar os homens a participar mais da vida familiar e para ajudar as mulheres a continuar no mercado de trabalho. Lá há o maior nível de participação feminina no mercado de trabalho em toda a Europa: 82% das mulheres trabalham. Mas a igualdade dos sexos termina na entrada dos escritórios dos grandes empresários da economia privada. Para alterar esta tendência, foi determinado por lei que até o começo de 2003 uma quota de 40% dos cargos de liderança em empresas públicas fossem ocupados por mulheres. A partir de 2005 será a vez das sociedades anônimas com 50% de partipação pública. Só que lá a empreitada vai ser mais dura : hoje o nível de ocupação de cargos de liderança em mãos femininas beira os 8%.


 Escrito por Sandra às 02h29

Comente aqui: ou aqui: []

::Solidão::

A solidão pode estar bem do nosso lado
Sem que saibamos que ela exista

Uma pessoa pode estar
Representando o teatro de sua vida


Ou pode estar
A milhares de quilômetros de sua casa


A solidão não escolhe
Lugar pra existir

::Fases de uma crise::

Uma crise consiste basicamente de quatro fases :
1-Primeiro não queremos acreditar que aquilo aconteceu com a gente, ficamos inconformados, paralisados.
2-Por que eu ? Não aceitação da situação.
3-Busca do sentido de tudo o que acontece à nossa volta.
4-Reposicionamento perante a vida.

Só poderemos sair do fundo do poço se aceitarmos tocar seu fundo, viver toda a dor do momento. Dores não vividas se escondem, mas não passam.

Uma crise naturalmente não é vivida tão linearmente quanto descrito acima. As fases se interrelacionam, vão e voltam. Mas o certo é que uma crise é uma chance divina para redirecionarmos o rumo de nossas vidas.

::Feminista::

Sou femista sim.

Não cometo a loucura de me debochar dos homens ou de achar que nós, mulheres, somos superiores a eles. Somos diferentes. A história humana foi escrita até agora, em quase sua totalidade, por mãos masculinas. A ciência foi feita por eles, a medicina foi criada por eles. Mas o mundo não é só composto por homens. Existem doenças femininas e masculinas. Maneiras de ver e enfrentar o mundo que são femininas e masculinas. Yin e yan, duas partes de uma mesma moeda, de um mundo holístico. Busco o companheirismo, a atuação sinérgica de duas partes complementares. E acredito que as mulheres já alcançaram muito, mas ainda têm muito para contribuir para a construção de um mundo mais justo e mais humano.

Sim, eu sou feminista.


 Escrito por Sandra às 22h45

Comente aqui: ou aqui: []

.:Encontros e despedidas:.



Todos os dias
É um vai-e-vem
A vida se repete
Na estação
Tem gente que chega
Pra ficar
Tem gente que vai
Pra nunca mais
Tem gente que vem
E quer voltar
Tem gente que vai
E quer ficar
Tem gente que veio
Só olhar
Tem gente a sorrir
E a chorar

E assim chegar
E partir
São só dois lados da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também despedida
A plataforma desta estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida


Hoje estou totalmente em estado de graça e harmonia completa por conta de uma descoberta que fiz no meio da madrugada: comecei a baixar MP3's da Maria Rita Mariano, sobre quem já tinha lido por alto na Internet, e logo na primeira música a identifiquei com a Elis Regina. Ela É a própria a filha da Elis! E como canta! Um bálsamo para minha alma!!! Bom domingo pra vocês!


 Escrito por Sandra às 21h22

Comente aqui: ou aqui: []

::Crítica à tolice feminina::



Um dos melhores livros que li neste ano foi o título acima da escritora Agenita Ameno. Ela defende que as mulheres devem parar de ser só sombras dos homens e devem passar a agir ativamente para alcançar seus sonhos, adaptando o mundo às suas necessidades e vontades, sendo PARA O OUTRO mas também PARA SI. Devemos parar de assistir que os homens continuem no poder, fazendo leis e ditando normas para defender sua posição, e devemos nos organizar para que a sociedade passe a levar mais em conta as necessidades femininas, de nossos filhos e de nossas famílias. A autora sugere até uma novo modelo de sociedade, titulado de Estado do Usufruto. A seguir, alguns trechos do livro:

A boca que beija

(...) o sistema que tampa buracos é o mesmo que os perfura. Ao mesmo tempo que se aguçam os problemas, estouram opções que fazem arrebentar novos problemas. O remendo é feito com a mesma roupa que nos veste. Nos famosos versos de Augusto dos Anjos, "o beijo, amigo, é a véspera do escarro, a mão que afaga é mesma que apedreja". O problema do sistema é escavar os homens, de forma a deixá-los vazios(sem solução), porque é do vazio que vem o lucro.

Por mais que as mulheres se esforcem, haverá sempre alguém para dizer que as crianças estão infelizes, "largadas". Não só elas. Mas o marido, os amigos, o trabalho, a casa, o sexo, as coisas, o ser humano, elas mesmas. Elas têm de escutar tudo isso caladas, pois não são mentiras. Este sistema que colocou a mulher no centro das atenções e lhe abriu as portas para uma liberdade que cheira a enxofre fica em apuros quando percebe que colocar a mulher em evidência significa também deixar vir à tona milhares de chagas que a hipocrisia cobriu com a poeira dos séculos. Na hora do aperto, Estado e sociedade, tais como Pôncio Pilatos, lavam as mãos e pregam a mulher na cruz: "Quem mandou querer se emancipar? Agora agüenta!", é a frase que normalmente as mulheres escutam. As crianças não são tratadas como futuros cidadãos, pois ninguém se sente na responsabilidade de cuidar delas. Nessa hora, é a voz do capitalismo que ressoa: "Os filhos são propriedade dos pais. Eles, portanto, que se virem", completa a voz do Estado, que não pode se limitar a atender interesses tidos como individuais. E o pior, a sociedade consente nisso com um silêncio sufocante. E onde estão as mães que não gritam? Também estão caladas, amargando uma culpa que, na verdade, não precisariam ter (...)

A sociedade deixa a mulher com as seguintes escolhas: a) ou ela é para si mesma; b) ou ela é para o outro. Se quiser ser as duas, o preço é mais caro. Vamos mostrar adiante a sutileza dessa armadilha, a inteligência reptícia que se esconde por trás dessas duas escolhas.

Objetos não-identificados

Sem que percebessem, as mulheres tornaram-se bibelôs de estilo barroco, com uma suposta natureza profusa em emoções e necessidades. Um abismo infindável que nunca ninguém cansará de cavar para descobrir novas possibilidades e dele extrair riquezas. Por isso, pensar a condição existencial feminina tornou-se primordial, pois tudo que afeta a mulher reflete diretamente no "caixa" do mundo capitalista e vice-versa. Foi preciso, portanto, preocupar-se com suas depressões e angústias sem, no entanto, procurar resolvê-las definitivamente. É necessário que estejam sempre prontas, lindas e felizes para continuar consumindo, mas ao mesmo tempo elas precisam deixar acesa a chama de não poderem estar sempre tão lindas, prontas e felizes(...) Se por um lado lhes acenam com a perspectiva de atingirem a perfeição ou de serem quase perfeitas, por outro lado são duramente cobradas e criticadas em suas "imperfeições". Esse mecanismo social funciona como roldanas perfeitas para elevar e fazer a economia girar.

A "natureza feminina" espatifou-se em mil pedaços, feito um cristal. Isso pode ser facilmente visualizado pelas propagandas de linhas de cosméticos. Não existe apenas um tipo de pele ou cabelo, mas infinitos, e, em cada tipo de pele, por exemplo, uma peculiaridade que exige outros tipos de creme mais específicos. Para o rosto podemos encontrar uma sofisticada linha de produtos que servem para áreas específicas, como os olhos, boca, ponta do nariz... E para cada microrregião existe uma forma de atuação desses produtos que ainda se subdividem em horários para serem usados e que têm determinadas funções: hidratar, nutrir, adstringir, refrescar, colorir, descolorir etc. Assim, as exigências de cuidados estendem-se para toda a pele, cabelo, corpo, psique (...)

Poço sem fundo

(...) É por isso que se julgam complexas e vazias ao mesmo tempo. E também é por isso que enxergam em tudo que as cerca a complexidade e o vazio.A realidade vai tornando a mulher cada vez mais incompreensível, seus amores cada vez mais distantes e os homens inconsistentes. Quanto mais as mulheres se questionam e percebem sua psique repleta de galerias vazias, tanto mais os homens, à semelhança de seus cremes, se lhes afiguram pobres e incompetentes para povoar seus infinitos desertos. O resultado deste olhar sobre o próprio mundo íntimo reflete-se como insatisfação diante do mundo exterior, que, aos seus olhos, parece obscuro, inóspito e desanimador: um abismo. Não sabem, entretanto, que enxergam o que são por dentro (...)

Alices sem maravilhas

As mulheres estão exaustas feito Alices caindo em um túnel sem fim e se perguntando quando, afinal, chegará o jardim das maravilhas prometido pela independência. Se não abrirem os olhos, continuarão se esborrachando sobre os pedregulhos. Mas também com relação a isso não precisarão preocupar-se muito, pois a máquina de fazer dinheiro já arrumou um jeito de sair consertando e recosturando a mulher toda vez que ela precisar. Também não faltará quem afirme que ela está sempre precisando de remendos (...)

A tolice feminina

(...) Foram amarrados às saias femininas novos astros e cometas. Tudo que diz respeito à mulher nos dias modernos se tornou muito importante: seus salários, seus orgasmos, seus filhos, maridos, amantes, casa, corpo etc. E também essas coisas "importantes" foram multiplicadas, diversificadas. Assim, não é apenas essencial desvendar, por exemplo, os orgasmos, mas também classificá-los, dividi-los, dissecá-los, arrumá-los em prateleiras. Escavar a parte de dentro e a de fora das mulheres. Mais do que galinha dos ovos de ouro, a mulher é para o sistema capitalista aquele rei que transforma em preciosidade tudo que toca. Pena que não são elas os guias de suas próprias mãos! É justamente isso que falta à mulher: sair das mãos do outro, a que estão presas nem pela força, nem por obrigação, nem por desejo, mas simplesmente por tolice (...)


 Escrito por Sandra às 03h52

Comente aqui: ou aqui: []

::Dia de Todos os Santos::

Quando eu morrer, eu não quero ser enterrada. Eu não quero receber flores depois de minha passagem pela Terra, não quero que as pessoas sejam obrigadas a manter meu túmulo bonito nem muito menos arrumadinho pra satisfazer a sociedade. Eu não quero ir parar num túmulo. Meu maior desejo seria que pudesse ser cremada e que minhas cinzas fossem espalhadas pelos quatro cantos deste mundo, especialmente em todos os lugares que eu mesma, por conta própria, não conseguir visitar ao longo de minha vida. Mas infelizmente já ouvi dizer que aqui na Alemanha a pessoa pode ser cremada, mas a família só recebe um pote vazio, pois as cinzas não podem deixar o crematório. Que pena !... Se eu não fosse covarde como sou, teria coragem para doar todos os meus órgaos... Mas não tenho. Tenho medo que, à beira da morte, ainda queiram me empurrar mais rápido pro "lado de lá" em busca dos meus preciosos órgãos.

Não tenho medo da morte. Acredito que estamos aqui mesmo só de passagem, e que existam vários outros mundos além deste. Seria muito fácil pra muitos se não fosse assim. Acredito em Deus, mas também acredito que nós, seres humanos, não somos superiores ou inferiores a um gato, uma árvore ou um passaíficos. Para o rosto podemos encontrar uma sofisticada linha de produtos que servem para áreas específicas, como os olhos, boca, ponta do nariz... E para cada microrregião existe uma forma de atuação desses produtos que ainda se subdividem em horários para serem usados e que têm determinadas funções: hidratar, nutrir, adstringir, refrescar, colorir, descolorir etc. Assim, as exigências de cuidados estendem-se para toda a pele, cabelo, corpo, psique (...)

Poço sem fundo

(...) É por isso que se julgam complexas e vazias ao mesmo tempo. E também é por isso que enxergam em tudo que as cerca a complexidade e o vazio.A realidade vai tornando a mulher cada vez mais incompreensível, seus amores cada vez mais distantes e os homens inconsistentes. Quanto mais as mulheres se questionam e percebem sua psique repleta de galerias vazias, tanto mais os homens, à semelhança de seus cremes, se lhes afiguram pobres e incompetentes para povoar seus infinitos desertos. O resultado deste olhar sobre o próprio mundo íntimo reflete-se como insatisfação diante do mundo exterior, que, aos seus olhos, parece obscuro, inóspito e desanimador: um abismo. Não sabem, entretanto, que enxergam o que são por dentro (...)

Alices sem maravilhas

As mulheres estão exaustas feito Alices caindo em um túnel sem fim e se perguntando quando, afinal, chegará o jardim das maravilhas prometido pela independência. Se não abrirem os olhos, continuarão se esborrachando sobre os pedregulhos. Mas também com relação a isso não precisarão preocupar-se muito, pois a máquina de fazer dinheiro já arrumou um jeito de sair consertando e recosturando a mulher toda vez que ela precisar. Também não faltará quem afirme que ela está sempre precisandorinho. Tudo está co-ligado e se inter-relaciona. Minha religião é feita de minhas observações, é uma mistura de muitas outras religiões. No final das contas, a base das religiões é a mesma para este mundo: ensina a dar e receber AMOR.

Estive passeando hoje, Dia de Todos os Santos, com uma amiga minha pelas redondezas do nosso bairro. A natureza estava linda neste dia de outono, o sol estava brilhando e lá do alto do morro o lago estava um chique só. Mais uma vez me perguntei o que fiz pra merecer morar num lugar tão lindo. Fomos parar no cemitério do bairro, que fica na entrada de uma floresta, numa colina. Como o cemitério estava recebendo muitas visitas hoje, os túmulos estavam especialmente ornamentados, decorados, muitos deles tinham velas acesas. Estava muito bonito. Os cemitérios aqui são tão arrumadinhos, limpinhos e bem cuidados que dá até prazer de visitar. A maioria dos túmulos são de casais, onde o primeiro cônjuge é enterrado e já fica um lugar reservado para o próximo. Incrivelmente eu gosto de lá, não me dá nenhuma sensação estranha nem nada. Só a certeza de que ali não é lugar pra mim.


 Escrito por Sandra às 21h58

Comente aqui: ou aqui: []



 Escrito por Sandra às 18h35

Comente aqui: ou aqui: []
Meu nome: Sandra
Aniversário: Dia de sorte
Signo: Virgem


Gosto:
De melancia
Laranja
Sol
Viajar
Bater papo
Rodar o mundo

Não Gosto:
De cinza
Monotonia
Chuva

Ouço:
Norah Jones
John Mayer
Marisa Monte
Adriana Calcanhoto
Legiao Urbana
Cazuza
Milton Nascimento
Toquinho e Vinícius
JAZZ
BOSSA NOVA
MÚSICA COM LETRA INTELIGENTE OU BATUQUE BOM =D
MPB

Vejo:
Eu nao sou de ver TV, sou mais de ler e escrever... mas adoro cinema!

Leio:
Vá onde seu coração mandar - Susanna Tamaro
Utta Danella
Paulo Coelho
Geraldo Eustáquio de Souza
Meu perfil
BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , German , Cinema e vídeo , Informática e Internet , Viagens, Leituras...
MSN -



Histórico
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004
01/02/2004 a 29/02/2004
01/01/2004 a 31/01/2004
01/12/2003 a 31/12/2003
01/11/2003 a 30/11/2003
01/10/2003 a 31/10/2003
01/09/2003 a 30/09/2003
01/08/2003 a 31/08/2003
01/07/2003 a 31/07/2003
01/06/2003 a 30/06/2003
01/05/2003 a 31/05/2003

Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Pousada Ilha do Sol
Sítio do Ipê Amarelo
Viver na Alemanha
Manual para a Alemanha
Mundo Pequeno
Companhia para Crescer
Warrior of the Light
Karey Lorena
Patilein
Trocando Figurinhas
Zero Grau
UOL
UOL SITES


 


 



Blogs que leio:
Daniel Eisheiliger
Ar de Amor
Consulta Sentimental
Indizível
Trocando Figurinhas
Tricotando



Site Meter