Mineirinha n'Alemanha
Brasil - Deutschland

::Aulas de Português pra Tatá::

Depois de algumas delongas comecei a dar aula de português pra Taísa e estou super feliz, pois ela gostou tanto quanto eu da aulinha ! Primeiro procurei na Internet pelos textos do CD novo da Xuxa, e como não os achei, ouvi as duas primeiras músicas algumas vezes e escrevi as letras por mim mesma. Depois pegamos o Dicionário do Aurélio para Crianças (presente da vovó Eny) e ela leu a lição contendo as partes do corpo (intitulada "O Corpo é a Casa dos Pensamentos", bonito, né?). Ela está lendo bem! Só tem umas dificuldades específicas do português, mas que vai tirando de letra rapidinho! Depois ela anotou numa fichinha algumas partes do corpo, tendo aprendido a escrever o "ç", "lh" e "nh" e por último ainda ouvimos, lemos e cantamos a primeira música (Dirigindo o Meu Carro) do CD novo da Xuxa. Comecei pra ela um caderno para nossas aulas, e espero que semana que vem a aulinha continue de vento em popa!

 Escrito por Sandra às 01h30

Comente aqui: ou aqui: []

:: A língua alemã::

Vinte milhões de pessoas estão aprendendo alemão no mundo, segundo o Instituto Goethe. Para quem tem interesse pela língua, vai rir um pouco com algumas expressões idiomáticas cujas descrições acabo de achar na página da Deutsche Welle. De todas elas, a única que não conhecia é a de que desejar-nos que "quebremos o pescoço e a perna" significa que um alemão nos deseja muita sorte! Vivendo e aprendendo!

De xícaras, parafusos e bolas

Das frases populares que viraram expressão idiomática, uma das que mais impressiona é esta: "Você não está com todas as xícaras no armário" (Du hast nicht alle Tassen im Schrank), que também pode ser formulada como pergunta. O alemão que lhe disser isso não está interessado em nenhum inventário da sua cozinha, nem estará criticando uma eventual desordem de coisas fora do lugar. Não: ele está duvidando do seu estado mental! É como se dissesse que você anda com um parafuso solto (Bei dir ist eine Schraube locker). Ou, numa nação de futebolistas como a nossa, "você não está bom da bola".

A coisa começa a engrossar...

Se a pessoa que lhe disse isso não lhe agrada, você poderia responder dizendo "não vá me montar sobre o despertador" (Geh mir nicht auf den Wecker), que quer dizer o mesmo que "vá amolar outro", e portanto é mais delicado que o nosso "não encha...." E se o alemão (ou a alemã) responde a você dizendo "tenho o nariz cheio" (Ich habe die Nase voll) não precisa lhe oferecer um lenço, mas é bom sair de perto. Isso quer dizer um basta, como nosso "estou de saco cheio" com você ou com alguma coisa.

Se alguém lhe disser que você o põe "no alto da palmeira" (Du bringst mich auf die Palme!) também se recomenda cautela, você terá enervado tanto a pessoa a ponto de ela subir na palmeira, provavelmente de raiva. Agora se alguém mandar você ir para "onde cresce a pimenta" (Geh wo der Pfeffer wächst) é melhor encerrar a conversa, ele está mandando você ir pro diabo.

No entanto, se desejarem a você "que quebre o pescoço e a perna", não se impressione, não estão querendo insultá-lo. Essa pessoa está lhe desejando, por incrível que pareça, muita sorte!

Bichos para todas as ocasiões

A presença de animais nas expressões idiomáticas e ditos populares é bem antiga e muitos alemães de hoje mal saberiam explicar como eles surgiram. Assim, se alguém disser a você que "foi tudo para o gato"(Alles für die Katz) não pense que ele deu tudo para o bichano não: foi tudo em vão.

A porca em alemão não torce o rabo, mas aparece em vários tipos de afrontas verbais. Se você ouvir um "abaixo de todas as porcas" (unter aller Sau), por exemplo, saiba que estão falando de algo abaixo de qualquer crítica. Aliás a porca, em alemão, sempre "paga o pato" quando se trata de xingamentos.

Agora o que o alemão não faz de jeito algum é "comprar o gato dentro do saco" (Die Katze im Sack kaufen), ou seja, dar um tiro no escuro ou meter-se em algo sem saber exatamente o que é. Mas se um alguém exclama que "um cavalo está me dando um coice" (mich trit ein Pferd) não comece a procurar o quadrúpede, que a pessoa apenas soltou uma exclamação para expressar a grande surpresa que levou. Pois é, uma surpresa como um coice...

E se tudo isso lhe parecer o cúmulo, o fim da picada, certamente é porque "não cabe em nenhum couro de vaca" (Das passt auf keine Kuhhaut), expressão do tempo do onça, ou melhor, do tempo em que possívelmente os documentos com as coisas sérias eram escritos em couro.



 Escrito por Sandra às 04h13

Comente aqui: ou aqui: []

::Férias de mim::

Neste final de semana minha filha tirou "férias" de mim, apesar de nao ter planejado isso antes. Ontem ela dormiu na casa dos avós, hoje ela acabou de ligar e pedir pra dormir na casa de uma coleguinha de escola... Ok, entao vou aproveitar e ler/escrever bastante na Internet e responder meus e-mails atrasados! :-)

 Escrito por Sandra às 22h25

Comente aqui: ou aqui: []

::Estudar na Alemanha::

Respondendo à pergunta do Celsu, a melhor explicação que achei para o sistema educacional na Alemanha está no Viver na Alemanha. O sistema educacional aqui é um tanto quanto complicado e já exclui, de certa forma, uma grande parte dos alunos, direcionando-os a escolas profissionalizantes e só um restinho seleto chega à universidade.

Por um lado, é interessante pro sistema: quem sabe menos, almeja menos. Por outro lado, como se pode decidir que uma criança na quarta série do primeiro grau tenha que ir pra escola X ou Y, que ela não vai mudar mais tarde e pode virar um crânio? Tudo bem, a pessoa tem o direito de mudar de escola e continuar os estudos, chegando até à universidade. Isto é verdade. Só um detalhe: a MANEIRA de ensinar de uma escola pra outra é totalmente diferente. Eu já dei uma olhada em questões de matemática de uma criança na sétima série de Realschule (escola que formam pessoas que farao cursos profissionalizantes) e outra de quinta série de Gymnasium (alunos que poderao cursar a universidade), e as questoes do ginásio, apesar dos dois anos de diferença, eram extremamente mais difíceis!!! O ginásio ensina o estudante mais a pensar e a ter idéias próprias. (Parêntesis: de qualquer maneira, o que já me chamou a atenção aqui várias vezes é que o alemão tem uma capacidade incrível de calcular as mais variadas operações na cabeca... Pode?).

Outra questão: já observei que a origem dos pais co-determina o avanco dos filhos nos estudos. Uma criança que tem pais universitários, irá cursar, com grande probabilidade, a universidade. Um pai operário vai incentivar o filho a virar operário. E nao ficará decepcionado se o filho nao avancar mais nos estudos. A escola na Alemanha é gratuita para todos os níveis, mas a origem dos pais da criança vai influenciar inexoravelmente seus caminhos escolares.

Para que um estrangeiro possa estudar na Alemanha, ele tem que passar numa prova de alemão chamada DaF (Deutsch als Fremdsprache), o TOEFL recém-criado pelos alemães, tem que provar conseguir se manter aqui (aproximadamente EUR 600,00 por mes), tem que ter seguro de saúde e uma conta bancária aqui. Para que possa fazer a prova de conhecimentos linguísticos, pode tentar um lugar na escola direto, já para aprender o idioma aqui, ou pode aprender alemao em escolas de alemao aqui e em todo o mundo e depois pedir um visto temporário só para fazer a prova linguística. Ou pode fazer a prova em seu país de origem mesmo. Só no Brasil, há 10 cidades que oferecem a possibilidade de fazer esta prova. Se passar, o estrangeiro recebe o visto para mais um período de alguns anos. O departamento de estrangeiros fica de olho se o estrangeiro está estudando mesmo, e pra renovar o visto é preciso mostrar os documentos da universidade.

Estudar na Alemanha não deixa de ser difícil, vide a dificuldade linguística (apesar de que existem muitos cursos completamente em ingles) e de adaptacao cultural. Mas ser estudante aqui é o máximo! O estudante na Alemanha goza de regalias que vao de passagens de onibus, trem e avião mais baratas, cinemas, teatro, atividades culturais sao mais baratas e até a cerveja (dentro do barzinho da universidade) é mais barata!!!

Pra quem gosta de festa, a vida estudantil é feita de festas, de segunda a segunda. Por todas essas e outras regalias é que existe aqui o que se chama de "profissão estudante". Aqui tem estudante que passa 10 anos na universidade, e pra evitar que isso aconteça com grande frequência, o governo alemão está tomando duas medidas:
- cobrando uma taxa por semestre extra para o estudante que ultrapassa o limite máximo estipulado para seu curso;
- criando, para se nivelar aos demais países europeus, cursos separados de graduação e de pós-graduação.

Explico : até então, todos os cursos na Alemanha eram duplos, todos os estudantes saiam com um diploma de pós-graduados no bolso. Agora estão criando então a possibilidade do estudante parar na graduação e tentar entrar no mercado de trabalho, ou de optar pela especialização e continuar até o final da pós-graduação.

Estive aqui na Alemanha pela primeira vez em 1990. Naquela época, os melhores estudantes não tinham nem que sair da universidade pra achar os melhores postos de trabalho. Aqui são comuns feiras de grandes empresas dentro das universidades, e naquele tempo o estudante já saia com 3-4 excelentes propostas de trabalho. Direto do banco universitário para altos postos na indústria, comércio e institutos de pesquisa.

A coisa mudou, e muito. Fazer e concluir um curso superior não é, necessariamente, uma garantia para arrumar um bom emprego. Existem 390 cursos profissionalizantes na Alemanha e seguir este caminho pode abrir as portas profissionais para muitas pessoas. As explicações, conforme consta nas páginas da Deutsche Welle (textos em português), é que um trabalhador com grande experiência prática tem mais estabilidade e menor possibilidade de perder o emprego, pois tem grande valor para sua empresa. O sistema dual dos cursos profissionalizantes, que mistura períodos de aulas com grandes períodos práticos, faz com que o aluno saia do curso profissionalizante já com grande conhecimento prático na sua área. Há 9,6% da população ativa ou 4,018 milhões de desempregados na Alemanha. E muitos deles são profissionais com curso superior. Mas pode-se dizer, em geral, que quanto mais alta a qualificação, menor a tendência ao desemprego. Como informação, um último dado: atualmente cerca de 127 mil estudantes estrangeiros freqüentam cursos de graduação e pós-graduação em universidades alemãs.


 Escrito por Sandra às 21h11

Comente aqui: ou aqui: []

::Crise::

A vida é feita de crises, tanto boas quanto más. O próprio nascimento é uma crise, grandes mudanças, casamento, nascimentos de filhos, a fase em que os filhos saem de casa para poderem seguir seus próprios caminhos, aposentadoria, perda de pessoas queridas, doenças... As crises não se resumem só em acontecimentos ruins, mas também bons. As crises nos deixam cicatrizes que teimamos em esconder de outras pessoas, mas que são parte das nossas vidas. Vamos carregá-las nas nossas bagagens até a hora de nossa morte. Elas são chances que a vida nós dá para escolher um novo caminho, muitas vezes são chances pra chegarmos mais perto de Deus e para voltarmos pra nós mesmos, para tudo aquilo que acreditamos, que somos. Se eu me amo, fico comigo. Muitas vezes no meio de uma crise percebemos a mão divina nos ajudando, nos guiando, nos apoiando, sabemos que vamos chegar lá, só não sabemos como. Só depois de tudo ter virado passado e quando olhamos pra trás menos subjetivamente e com mais clareza de pensamento é que agradecemos por termos dado a volta por cima, por termos voltado novamente a um período de calmaria nas nossas vidas, por tudo ter entrado nos eixos novamente. A gente tem mania de agradecer só pelas coisas boas, mas como diz minha querida amiga Alessandra, a gente deveria agradecer também pelas coisas "ruins" na nossa vida. Tudo é uma questão de perspectiva e tudo tem sua razão de ser.

Crise
É chance
É reposicionamento
Perante si mesmo
Perante o mundo
É mais "fácil"
Quando a "abraçamos"
E seguimos em frente
Apoiados por amigos,
familiares, por Deus
É reconhecer
Que a vida é cíclica
Ontem o dia foi cinza
Mas amanhã
O sol há de brilhar novamente.


 Escrito por Sandra às 20h16

Comente aqui: ou aqui: []

::E por enquanto, na Inglaterra::

Na Inglaterra há agora uma lei que proíbe qualquer tipo de contato íntimo para jovens abaixo de 16 anos. Isto porque o nível de gravidez na adolescencia aumentou assustadoramente. Desde quando o governo vai conseguir proibir ou permitir aquilo que se passa entre quatro paredes?!?

 Escrito por Sandra às 12h24

Comente aqui: ou aqui: []

::Diferenças::

No momento, na empresa onde trabalho, temos visita de clientes da Malásia e do Israel. Sabia que elas não se sentam no mesmo carro? Eu não sabia disso! Será que tem alguém que sabe explicar? Parece que é por diferenças históricas (religiosas). Já imaginou se alemão e brasileiro não se sentassem no mesmo carro? :-)

 Escrito por Sandra às 02h51

Comente aqui: ou aqui: []

::De visual novo::

Hoje é um dia especial! Olhem só que "visu" lindão que eu ganhei de presente !!! Pra mim, um dos melhores presentes do ano !!! Espero que gostem tanto quanto eu gostei! :-) Obrigada novamente, Yoav!!!

::Escola na Alemanha::

A escola aqui é grátis do primário à universidade, mas para quem quiser fazer dois cursos superiores, o segundo custa EUR 500,00 por semestre. Ir à escola é obrigatório e um pai pode até ter que pagar multa se o filho faltar sem justificativa cabível ou permissão expressa do diretor da escola.

Os livros também são de graça, eles são de capa dura e são encapados pela primeira criança que os recebe. Eles são usados por, pelo menos, 5 crianças (5 anos). Os livros da minha filha já passaram por 4 outras crianças e estão muito bons, muito bem cuidados.

A escola começa em setembro e termina em julho do outro ano (por causa das férias do verão, que são no meio do ano). Os horários das aulas são todos desconexos, assim é necessário que um pai ou mãe que trabalhem se organizem muito bem pra conseguir conciliar tudo. Também por causa do problema das férias escolares, da eventual falta de um professor, do cancelamento de algumas aulas por motivos diversos...

No meu caso, optei por um "Hort". É tipo uma creche que fica aberta de 7:00 da manhã às 5:00 da tarde e só fecha suas portas 30 dias por ano. Minha filha chega lá, de lá vai pra escola, volta pro "Hort" pra almoçar, depois faz o Para-Casa e ainda tem tempo pra brincar, antes de eu ir buscá-la no final do dia. Funciona super bem! O "Hort" é pago, almoços são pagos também, mas o serviço, prestado por educadoras com formação universitária, é nota 10! Aliás, a profissão de professor aqui na Alemanha é toda a nível universitário!

Algumas coisas são super bens organizadas e merecem ser comentadas:

- No começo do ano, a professora recolhe um valor pequeno de cada pai (este ano, EUR 10,00). Com este dinheiro, ela compra materiais pedagógicos, jogos, coloca a cabeça pra funcionar e olha como poderá incrementar suas aulas (teatros, passeios, visitas à biblioteca, leitura de livros, etc.), também através de sugestões dos pais;

- A educação sexual já começa no segundo ano primário! A minha, no Brasil, foi toda no segundo ano do ginásio!

- Nos primeiros anos de escola não há notas. No primeiro ano, a criança recebe um texto que a descreve enquanto nova estudante, seu inter-relacionamento com outros estudantes e com os professores, seus maiores interesses, etc. Só a partir da metade do segundo ano primário é que as notas vão surgir pra criança;

- A professora se preocupa em ensinar brincando mas não em colocar as crianças em situação de perdedoras ou vencedoras. Por exemplo: na educação física não há prêmios para o grupo que ganhou; a criança não é obrigada a recitar poemas na frente da sala. Todos aprendem poemas, mas eles são ditos perante a professora, e só perante a classe se a criança tiver vontade;

- A entrada na escola é uma grande festa! As crianças na Alemanha recebem um cone imenso, quase do tamanho delas e todo enfeitado, cheio de presentes e guloseimas. É feita uma festa, sempre numa sexta à tarde ou num sábado pela ma você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.

Só o que está morto não muda !

Edson Marques




 Escrito por Sandra às 01h00

Comente aqui: ou aqui: []

::De visual novo::

Hoje é um dia especial! Olhem só que "visu" lindão que eu ganhei de presente !!! Pra mimnhã, na qual os estudantes do segundo ano, além do diretor, professores e familiares dão as boas-vindas aos novatos na escola. Nesta ocasião eles são apresentados à sua sala de aula e à nova professora. Este ano foi a vez da minha filha participar de uma apresentação (teatro + coral) para os calouros, que ficou super bonita, por sinal.

Apesar de tanta organização e dedicação, a profissão de professor aqui não é a das mais fáceis. Muitas crianças dão muito trabalho ao professor e é difícil comandar uma turma de várias crianças que, muitas vezes, podem tudo em casa e na escola terão que seguir regras pré-estabelecidas. Há muita concorrência entre as crianças, mas também entre os pais das crianças - desde o nascimento das mesmas (!). É muito fácil que uma criança seja excluída ou mal-tratada por causas diversas (roupas, corpo, doenças...). O grupo não perdoa e impõe suas regras, o consumismo, as mesmices, as modas. Não há uniforme na Alemanha e as roupas (e o grupo) já começam a querer definir e enquadrar as pessoas desde pequenas.



 Escrito por Sandra às 01h35

Comente aqui: ou aqui: []

:: Em que país se le mais neste mundo?::

Uma curiosidade: na Noruega há supostamente o maior número de leitores na face da Terra. Lá, para cada 1000 habitantes há 600 publicacoes. Interessante, né? Só resta saber se esse povo le de verdade mesmo ou se fica só no grande número de publicacoes...


 Escrito por Sandra às 20h56

Comente aqui: ou aqui: []

::33 anos: idade de Cristo::

Ontem fiz um « brunch » (breakfast + lunch) aqui em casa em comemoração ao meu aniversário. Vieram a família do ex e a irmã do atual, amigos e colegas de serviço. Foi super legal! Teve tudo e mais um pouco para um café da manhã super reforçado, inclusive coxinhas, salgadinhos de queijo, salada e bolos, além de um ponche ou Bowle de frutas tropicais, champagne e vinho branco. Uma delícia!

O ponto culminante da coisa foi quu pela inteiração positiva dos sexos, não pela guerra dos sexos. Num lugar onde só há homens ou só mulheres, quer seja no trabalho ou fora dele, é sem graça. O legal é a sinergia dos sexos, pois juntos, cooperando em prol de alguma causa legal, somos muito mais do que a soma dos indivíduos, valemos mais! Mas cá entre nós: que deu prazer ler todas estas descobertas em alto e bom tom na mesa dos clientes tradicionais (do "Stammtisch") do restaurante do meu sogro, isso deu! :-)

Pra quem quiser ler o artigo na íntegra (em alemão) da revista "Der Spiegel", eis aqui o link. Ou vejam a revista da semana passada (edição de 15 de setembro de 2003). Não percam! Vale muito a pena!!!


 Escrito por Sandra às 02h08

Comente aqui: ou aqui: []

::Mãe do Cazuza::

Olhem só que lindo o que acabo de ler numa entrevista com Lucinha Araújo, a mãe do Cazuza:

"Antigamente eu ficava preocupada em sair bonita na foto. Hoje só me preocupo com o que vou dizer."

Uma prova mais que linda que não somos só nós que educamos nossos filhos, mas também somos educados por eles.




 Escrito por Sandra às 21h37

Comente aqui: ou aqui: []

::Mãe do Cazuza::

Olhem só que lindo o que acabo de ler numa entrevista com Lucinha Araújo, a mãe do Cazuza:

"Antigamente eu ficava preocupada em sair bonita na foto. Hoje só me preocupo com o que 70% das mulheres entre 14 e 29 anos acham que os homens deveriam sustentá-las. Quase o mesmo percentual que as mulheres acima de 60 anos (73%). Só 28% delas gostariam mais de encontrar um homem que soubesse cozinhar do que um que soubesse trocar pneus ou cortar a grama. 53% das mulheres jovens alemãs esperam que os homens sejam pessoas de sucesso e que tenham vontade de vencer. 49% delas aceitam que eles sejam egoístas no sexo, e 21% das abaixo de 30 anos afirmam até que « Quando os homens são sensíveis demais, eles não são bons parceiros, mas seriam considerados por mim só como bons amigos ».

Coitados dos homens alemães ! Eu não queria ser um deles ! Só deu pra concordar com o final da pesquisa : 91% das mulheres acham que os parceiros têm que ser independentes e não devem colar um no outro, seguindo seus interesses pessoais. O homem do tipo "osso duro de roer" ou aquele tipão só motivado pelo sucesso, bem duro na queda mesmo, também não encontra muitas pretendentes por aqui. 66% das mulheres jovens acham que os homens deveriam colocar a família em primeiro plano, acima de interesses profissionais. E 79% das mulheres acham que os homens deveriam poder mostrar seus sentimentos em público.

::Mulheres II ::

Uma outra pesquisa representativa mostrou que em quase 900 cargos de diretoria aqui na Alemanha somente 2,5% deles estavam ocupados por mulheres, e que elas ganham cerca de 30% a menos do que os homens. Isto porque elas estão presentes, em pouquíssima quantidade, somente em pequenas e médias empresas alemãs, e nelas os ganhos salariais são tradicionalmente bem mais baixos do que em grandes empresas.

::Mulheres III ::

Li um longo artigo sobre o Afeganistão hoje que dizia que nada mudou na vida das mulheres neste país, dois anos depois da guerra promovida pelos EUA. Ano que vem vai ter eleição e elas poderão votar, mas ainda estão excluídas da vida pública, não podem ir à escola nem transitar independentemente e são obrigadas a usar o Burka (aquele pano tampando metade do corpo e através do qual a mulher só pode ver por uma janelinha quadriculada) como parte humilhante, integrante do seu dia-a-dia. Quando é que todas as mulheres neste mundo vão conquistar pelo menos a liberdade de ir e vir???


 Escrito por Sandra às 20h16

Comente aqui: ou aqui: []

::Mãe do Cazuza::

Olhem só que lindo o que acabo de ler numa entrevista com Lucinha Araújo, a mãe do Cazuza:

"Antigamente eu ficava preocupada em sair bonita na foto. Hoje só me preocupo com o que ando meu chefe me presenteou com um brinde e com a possibilidade de podermos nos tratar por "você". Já trabalho na mesma empresa há três anos e este foi pra mim um presentão, que demonstra confiança, carinho e amizade pela minha pessoa e que só poderia ter sido feito partindo dele, pois ele é mais velho e aqui na Alemanha o mais velho é que oferece o "Du". Apesar de que eu já estava acostumada a ter um chefe-amigo a quem tratava por senhor e ele me chamava de senhora Santos. Pois bem: a partir de segunda-feira somos Sandra e Gert um pro outro. Vou ter que me acostumar!...

Sobre a família do ex, convidei sogros, filha deles e marido, recém-casados ontem mesmo, além de tios do meu ex, pra devolver com grande classe a falta do convite para o meu namorado pro casamento que aconteceu ontem. Só eu e minha filha fomos convidadas. Tudo bem, família é um troço complicado, mas como definir quem pertence a quem sem que tenha havido um casamento entre as partes? Eu e meu namorado estamos juntos há três anos e não vejo necessidade de um anel pra oficializar nosso relacionamento ainda mais. Moramos juntos, dividimos tudo. Na hora de um convite desses, me pergunto em que época vivemos e se ainda não caiu a ficha do lado de lá. Tudo bem, convidei todo mundo e dei um tapa de luva no pessoal.

A festinha foi tão jóia, foi um entra e sai sem parar, durante 12 horas. Começou às 11hrs. da manhã e foi até 11hrs. da noite. A maioria do pessoal já sabia que iria pra casa de uma brasileira e só uma convidada chegou às 11hrs., enquanto a maioria foi chegando entre 12-14hrs... :-)

Ganhei flores maravilhosas, elogios, presentões e presentinhos e fiquei super feliz. Eu já passei por uma fase da minha vida - muito longa - onde reclamava muito, vivia insatisfeita. Hoje mudei de parâmetro : quero ser feliz aqui e agora, com tudo o que a vida me oferece, sem deixar de sonhar e pensar « grande ».


::Pra comemorar::

E pra comemorar a passagem dos meus 33 aninhos de vida, vou deixar aqui registrado um discurso de Nizan Guanaes na formatura da FAAP (dono da agência de propagando DM9), que acabo de receber por e-mail.

Em tempo: vocês já repararam que as melhores festas no Brasil são as de formatura e de casamento? Somos um povo super festivo e acho que principalmente nessas festas soltamos nosso glamour, alegria de viver e sensibilidade à flor da pele.

"Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, estou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns. Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.

Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro.

Ame seu ofício com todo o coração. Persiga fazer o melhor.

Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser nem um grande bandido, nem um grande canalha. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham. Porque são incapazes de sonhar. E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.
A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária, que descreve o diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse:
"Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo".
E ela responde: Eu também não, meu filho".

Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em fortuna.

Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e sem refinamento, não chega a viver como homens. Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu. Que era ficção, mas hoje é realidade, na pessoa de Geraldo Bulhões, Enilma e Rosângela,sua concubina.

Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio,não seja morno que eu te vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laudiceia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio. Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso. Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido.

Tendo consciência de que cada homem foi feito para fazer história. Que todo homem é um milagre e traz em si uma evolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro. Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra.

Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não sente-se e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: eu não disse!, eu sabia!

Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio dito inteligente e fracassado contar tudo que ele faria, se fizesse alguma coisa. Chega dos poetas não publicados. Empresários de mesa de bar. Pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, das 12 às 8 e mais, se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a morada do demônio e constrói prodígios.

O Brasil, este país de malandros e espertos, da vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta. Enquanto nós, os espertos, construímos uma das maiores impotências do trabalho.

Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão. E isso se chama sucesso."


 Escrito por Sandra às 15h53

Comente aqui: ou aqui: []

::Precisamos de ídolAs::

Nós, mulheres, precisamos de ídolas. Ídolas mesmo, mulheres que nos inspirem e que nos energizem. Nós, que temos pilha Duracel e trabalhamos, damos carinho, amor (...), orientamos, ajudamos, discutimos, crescemos (...) precisamos umas das outras, para que, juntas, possamos trocar muita energia positiva e seguir em frente... pois atrás sempre vem gente!

Mataram a ministra das relacoes exteriores da Suécia. Será que um louco desses de carteirinha nao suportou ouvir a sugestao de que a Suécia participe da Europa unificada? O que é isto?!? Lutemos pela liberdade de expressao e os incomodados que se retirem. Todo mundo tem - ou deveria ter - liberdade de ir e vir e se há alguém que nao concorda com o meio em que vive, existem vários outros locais pra se viver!!!

A melhor definicao que já li sobre a maneira de cada um de encarar a vida tem a ver com geografia: nela, o autor defendia que cada um tinha um mapa bem definido do que fazer, como agir, quando e como se movimentar e deixar de movimentar para que ele possa estar de bem com a vida. Acontece que a gente vive supondo que o nosso mapa é o "certo" e o dos outros é que só pode ser o "errado". Nao sejamos tolos (eu inclusive): cada um tem sua verdade e ve o mundo sob sua perspectiva, mas a dos outros, por nao ser a nossa, nao é necessariamente errada, só diferente.

 Escrito por Sandra às 03h16

Comente aqui: ou aqui: []

::11 de setembro::

E hojé é a comemoracao do fatídico 11.09... Incrível! Quem consegue acreditar que já fazem dois anos que vivenciamos aquela terrível experiencia??? A melhor proposta para esta data foi bastante inusitada: propuseram, por e-mail, que muitas pessoas espalhassem livros de poesia por aí afora, de propósito, para espalhar um pouco de amor por aí. Make love, not war. A maioria das mulheres já aprendeu esta licao. E quando é que os homens "lá de cima" no poder vao aprender uma licao tao simples dessas?


 Escrito por Sandra às 02h29

Comente aqui: ou aqui: []

:: Ah.... Novidades na Alemanha em primeiríssima mão::

A música da Luka, "Tô nem aí", tá fazendo o maior sucesso nas rádios locais. Legal!

A outra novidade é que descobriram que muitos alemães vivem às custas do sistema social alemão e vivem uma vida de rei com iate e tudo em Miami e em outras localidades interessantes por este mundão afora. Pode?!? Agora vão tomar providências pra diminuir esta chance de vida mansa com dinheiro público.

 Escrito por Sandra às 10h00

Comente aqui: ou aqui: []

::De volta::

Voltei pra casa e cheguei bem, com uma bagagem enorme de momentos felizes, estórias pra contar e muita alegria no coração.

Tive a impressão de que aqui estamos a um ritmo de "bicho preguiça" ou "devagar quase parando" e no Brasil tudo vai a mil por hora, tanto positiva quanto negativamente. Os efeitos da globalização e da eficiência do trabalho deixam na estrada muitos desempregados, falta de perspectiva, aumento da violência (...).

A Tatá falou tanto português quanto eu esperava que falasse. Revi tantos familiares e amigos quanto quis, conheci pessoas interessantes. Estive perto de meus queridos pais e de excelentes amigos. Pra mim, fiz tanta coisa que, na minha cabeça, consegui "esticar" as poucas três semanas de férias que me foram dadas. Aproveitei tanto Beagá, minha querida cidade natal, quanto uma boa praia. Admirei o mar, a natureza. Troquei idéias. Fiz uma "revisão interna" tipo daquelas de final de ano e me propus a mudar, melhorar, crescer. Reli vários pedaços de diários escritos a mão e constatei que o tempo passa, mas os valores ficam.

Na volta, um contratempo : cancelaram meu vôo de volta com a Swiss e fiquei na mão por vários dias, sem saber quando e como voltaria pra cá. Finalmente confirmaram uma viagem de business class pra mim e pra Taísa, um dia antes do pretendido (como diz o Matthias, um dia perdido pra um brasileiro no Brasil é como meia vida perdida :-), mesmo assim fiquei toda contente pois iria voar pela primeira vez em classe executiva. Decepção: logo depois do check in, constatei que tinham me dadogia positiva e seguir em frente... pois atrás sempre vem gente!

Mataram a ministra das relacoes exteriores da Suécia. Será que um louco desses de carteirinha nao suportou ouvir a sugestao de que a Suécia participe da Europa unificada? O que é isto?!? Lutemos pela liberdade de expressao e os incomodados que se retirem. Todo mundo tem - ou deveria ter - liberdade de ir e vir e se há alguém que nao concorda com o meio em que vive, existem vários outros locais pra se viver!!!

A melhor definicao que já li sobre a maneira de cada um de encarar a vida tem a ver com geografia: nela, cartões de embarque na classe econômica, sem comentários sobre a mudança. Depois de tanto vai-e-vem, isso?!? Tinha chegado a um daqueles momentos em que tudo não importa mais, tudo é "Scheiß egal" (foda-se tudo em alemão). Ainda assim comuniquei o fato à minha filha e perguntei o que deveríamos fazer. Sua pronta resposta: "Reclamar!". Achei tão bonitinho que fui mesmo reclamar e contra minha expectativa conseguimos a mudança de classe.

A viagem de Business Class foi o máximo, valeu como recompensa por todos os probleminhas causados. É tudo um chique só: cada um escolhe o que quer comer, tanto no jantar (com pratos de entrada, principal e sobremesa) quanto no café da manhã, cada passageiro recebe um laptop contendo 5-6 filmes DVD para assistir individualmente (até a Taísa recebeu o dela), o assento é bem maior e mais reclinável e até os detalhes no banheiro (diversos cremes para o corpo e lábios) fazem lembrar que estamos em um lugar melhor. Agora já entendi qual é a função daquelas cortinas que separam uma classe da outra dentro do avião: são mesmo pra gente não ficar sabendo como é o atendimento de bordo dentro do avião na outra classe e não ficarmos morrendo de vontade de um dia podermos voar lá também! Pra guardar de recordação desse super vôo, comprei um colar de prata com um coração de cristal que foi escolhido pela Taísa. Prometi que quando ela fizer 18 anos vai ganhá-lo de mim de presente. Aliás, a Taísa era a única criança de toda a classe executiva.

O Matthias estava lá no aeroporto nos esperando, todo bonitinho, de roupa nova, sapato novo, cabelo com gel, um gato! Quando chegamos em casa, tive a agradável surpresa de que o corredor, que ganhou um piso novo na minha ausência, ficou ainda mais bonito do que tinha imaginado. Que bom chegar em casa e que bom poder me sentir bem em dois mundos tão diferentes. Senti saudades de casa, do meu gato, da minha vida aqui. Bom, muito bom.

::Outra coisa: o amor::

Olhem que lindo que achei no site da MSN Brasil, de autoria do terapeuta Sergio Savian:

A quantidade de informações que alguém possa ter não garante a sabedoria do coração. É muita gente que freqüenta universidades e que na hora de se relacionar não tem um pingo de solidariedade, de calor humano. Outros, que não tem muito estudo, são fraternos e dispostos a se aprofundar numa relação.


 Escrito por Sandra às 09h36

Comente aqui: ou aqui: []
Meu nome: Sandra
Aniversário: Dia de sorte
Signo: Virgem


Gosto:
De melancia
Laranja
Sol
Viajar
Bater papo
Rodar o mundo

Não Gosto:
De cinza
Monotonia
Chuva

Ouço:
Norah Jones
John Mayer
Marisa Monte
Adriana Calcanhoto
Legiao Urbana
Cazuza
Milton Nascimento
Toquinho e Vinícius
JAZZ
BOSSA NOVA
MÚSICA COM LETRA INTELIGENTE OU BATUQUE BOM =D
MPB

Vejo:
Eu nao sou de ver TV, sou mais de ler e escrever... mas adoro cinema!

Leio:
Vá onde seu coração mandar - Susanna Tamaro
Utta Danella
Paulo Coelho
Geraldo Eustáquio de Souza
Meu perfil
BRASIL , Mulher , de 26 a 35 anos , Portuguese , German , Cinema e vídeo , Informática e Internet , Viagens, Leituras...
MSN -



Histórico
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/02/2008 a 29/02/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006
01/10/2006 a 31/10/2006
01/09/2006 a 30/09/2006
01/08/2006 a 31/08/2006
01/07/2006 a 31/07/2006
01/06/2006 a 30/06/2006
01/05/2006 a 31/05/2006
01/04/2006 a 30/04/2006
01/03/2006 a 31/03/2006
01/02/2006 a 28/02/2006
01/01/2006 a 31/01/2006
01/12/2005 a 31/12/2005
01/11/2005 a 30/11/2005
01/10/2005 a 31/10/2005
01/09/2005 a 30/09/2005
01/07/2005 a 31/07/2005
01/06/2005 a 30/06/2005
01/05/2005 a 31/05/2005
01/04/2005 a 30/04/2005
01/03/2005 a 31/03/2005
01/02/2005 a 28/02/2005
01/01/2005 a 31/01/2005
01/12/2004 a 31/12/2004
01/11/2004 a 30/11/2004
01/10/2004 a 31/10/2004
01/09/2004 a 30/09/2004
01/08/2004 a 31/08/2004
01/07/2004 a 31/07/2004
01/06/2004 a 30/06/2004
01/05/2004 a 31/05/2004
01/04/2004 a 30/04/2004
01/03/2004 a 31/03/2004
01/02/2004 a 29/02/2004
01/01/2004 a 31/01/2004
01/12/2003 a 31/12/2003
01/11/2003 a 30/11/2003
01/10/2003 a 31/10/2003
01/09/2003 a 30/09/2003
01/08/2003 a 31/08/2003
01/07/2003 a 31/07/2003
01/06/2003 a 30/06/2003
01/05/2003 a 31/05/2003

Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Pousada Ilha do Sol
Sítio do Ipê Amarelo
Viver na Alemanha
Manual para a Alemanha
Mundo Pequeno
Companhia para Crescer
Warrior of the Light
Karey Lorena
Patilein
Trocando Figurinhas
Zero Grau
UOL
UOL SITES


 


 



Blogs que leio:
Daniel Eisheiliger
Ar de Amor
Consulta Sentimental
Indizível
Trocando Figurinhas
Tricotando



Site Meter